Obras em praça na Via Expressa serão retomadas em outubro, diz prefeitura

Serviço vai custar R$ 570 mil. Construção se arrasta há sete anos
quinta-feira, 26 de setembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
O espaço todo pichado (Arquivo AVS? Henrique Pinheiro)
O espaço todo pichado (Arquivo AVS? Henrique Pinheiro)

Conforme antecipado por A VOZ DA SERRA no fim de agosto, a Prefeitura de Nova Friburgo finalizou a contratação de uma empresa para a realização da obra de recuperação e finalização do Centro de Artes e Esportes Unificados, a Praça CEUs, na Via Expressa, em Olaria. O serviço vai custar R$ 574.226,90 e ficará a cargo da empresa Fabicon Engenharia e Construtora, vencedora da licitação.

A assinatura do contrato entre as partes ocorreu no último dia 2, no entanto, o extrato de instrumento contratual só foi publicado na edição desta quinta-feira, 26, do Diário Oficial, em A VOZ DA SERRA. O contrato é válido por 150 dias e a expectativa é de que os trabalhos sejam concluídos ainda no primeiro trimestre de 2020. Em nota, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que as obras para conclusão da Praça CEU’s serão retomadas em outubro.

Construção se arrasta há sete anos

O processo de licitação da Praça CEUs teve início em 3 de maio de 2012, ainda na gestão do prefeito Sérgio Xavier, e terminou seis meses depois. O investimento de R$ 1.571.000, fez parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, através do Ministério da Cultura. A previsão inicial para a conclusão das obras era maio de 2014, já durante o governo Rogério Cabral, mas o prazo foi alterado diversas vezes e  nenhum deles cumprido.

O que previa o projeto inicial 

O espaço de três mil metros quadrados tem dois prédios que deveriam abrigar atividades esportivas, culturais e de assistência social. De acordo com o projeto inicial, o bloco 1 deveria ter um teatro com capacidade para 60 pessoas, depósito, gabinete de projeção, administração, telecentro, sanitários, canteiros de leitura e biblioteca. No bloco 2, uma sala multiuso e o Centro de Referência e Atendimento Social (Cras). Já o espaço esportivo da praça previa uma quadra coberta, três bicicletários, uma pista de skate, parquinho infantil, equipamentos de ginástica e mesas de jogos.

Abandonado, espaço é vandalizado

Uma equipe de reportagem de A VOZ DA SERRA visitou o espaço no último dia 28 de agosto e constatou o abandono do local (RELEMBRE AQUI). Apesar de praticamente pronto há alguns anos, nunca foi totalmente finalizado e entregue à população friburguense. A única parte preservada é a sala cedida em janeiro de 2017 ao Projeto Solução, que ensina judô a crianças e jovens da cidade. O restante é um cruel retrato do desperdício de dinheiro público. Onde deveriam ser promovidas ações esportivas, culturais e de assistência social, atualmente se vê abandono, vandalismo e sujeira.

 

TAGS: obra