Natal nas colônias de Nova Friburgo: Líbano

O único país do Oriente Médio a celebrar o Natal
sábado, 22 de dezembro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Natal nas colônias de Nova Friburgo: Líbano

O Líbano é o único país do Oriente Médio a celebrar o Natal. Tradições e costumes brasileiros se misturam às tradições daqueles que ajudaram a formar e transformar Nova Friburgo. A cidade de todos os povos, também se transforma em uma verdadeira capital cosmopolitana por conta das dez colônias, a maioria europeia, mais a africana e outra asiática.

No Líbano, 35% da população é católica, sendo o único país do Oriente Médio a celebrar o Natal. E quem conta mais sobre as tradições libanesas é Najibe Nader, uma das representantes da colônia em Nova Friburgo.

“Em toda casa há um presépio montado aos pés da árvore de Natal, decorado com sementes como grão de bico, favas e lentilhas que foram cultivadas em algodão úmido, duas semanas antes do Natal. Após esse período, as sementes se tornam arbustos e são colocadas em torno do presépio que marcam o nascimento de Jesus. Para os libaneses, o presépio visa orações para os moradores da casa e ele tem mais importância do que a tradicional árvore.

As igrejas tocam seus sinos, o país inteiro é decorado com motivos natalinos, mesmo em regiões com comunidades islâmicas, e são realizadas competições entre as cidades. São servidos aos visitantes, licor e balas de amêndoas. A missa celebrada à meia noite é também uma tradição no Líbano e, como no resto do mundo, Papai Noel distribui os presentes para as crianças.

A mesa de Natal apresenta a história do Líbano e suas influências culturais, como o kibe na coalhada quente (simbolizando a neve), a carne de cordeiro com especiarias, o peru ou frango recheados com arroz e especiarias – não pode faltar amêndoas, pinholas, nozes. A sobremesa, por influência do mandato Francês, em todas as casas se faz buche de Noël (tronco), além dos doces libaneses que são muitos, como, por exemplo, o maamoul recheado com nozes. O meghle é tão usado para celebrar a chegada de recém-nascidos como também celebra o nascimento de Jesus”.

Presidente da colônia: Gilberto Sader

 

TAGS: Natal | Colonias