Laso Cia de Dança apresenta “Nunca mais” nesta sexta em Friburgo

Trabalho inédito do diretor e dramaturgo Carlos Laerte, espetáculo no Sesc mescla dança, teatro e cinema
sexta-feira, 31 de maio de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A coreografia valoriza no palco a mistura de encenação, dança e cinema, desafiando os intérpretes a construir um espetáculo sem volta (Fotos: Carolina Liano)
A coreografia valoriza no palco a mistura de encenação, dança e cinema, desafiando os intérpretes a construir um espetáculo sem volta (Fotos: Carolina Liano)

Uma simples escolha pode colocar a vida de alguém de cabeça para baixo, mudar de uma hora para outra. É sobre esse tema que trata o espetáculo “Nunca Mais”, da premiada Laso Cia de Dança, dirigida por Carlos Laerte. De forma política e original, a apresentação mescla dança, teatro e cinema, mostrando como tudo na vida pode mudar em questões de segundos através de uma simples escolha. “Nunca mais” estará em cartaz nesta sexta-feira, 31, em Nova Friburgo, às 19h, no Sesc (Avenida Presidente Costa e Silva, 231).

O espetáculo integra a programação do Festival EntreDança 2019 e é um trabalho inédito do diretor e dramaturgo Carlos Laerte, da Laso Cia. de Dança que valoriza no palco a mistura de encenação, dança e cinema, desafiando os intérpretes a construir um espetáculo sem volta, independentemente de onde esteja o seu começo. “Nunca mais”  traz à tona um retrato da vida real através de relatos sobre feminicídio, racismo, Mal de Alzheimer, escolhas e conquistas. Apresentações recentes no Sesc Copacabana, Sesc Ramos e Sesc Nova Iguaçu emocionaram o público. Friburgo encerra a temporada.

O espetáculo promove ainda uma investigação coreográfica sobre o desejo de escolhas humanas, chegando a consequências inimagináveis, sem retornos. É uma afirmação do efêmero, registrado apenas pela memória da plateia. Problematizando a busca de um tempo perdido, o trabalho questiona a qualidade das nossas escolhas em relação ao uso do nosso tempo a partir de uma narrativa inusitada.

"Nunca Mais" é baseado ainda em relatos reais dos bailarinos em cena e questiona a qualidade das nossas escolhas em relação ao uso do nosso tempo. Assuntos como racismo, homofobia, feminicídio, alzheimer e outros são expostos no palco através da sutileza da dança.

A Laso Cia de Dança  

Criada em 2002, a Laso Cia. de Dança tem por objetivo trazer à tona movimentos que traduzam uma nova identidade no panorama da dança carioca. Carlos Laerte, diretor e idealizador do grupo costuma trabalhar em suas concepções artísticas com diversas técnicas como ballet clássico, dança contemporânea, cinema e teatro, traçando nessas interseções uma linguagem própria de movimentos que é a assinatura de suas obras.

A companhia participou de diversos eventos nacionais, dentro e fora do Rio de Janeiro, como o ‘15° Palco Giratório’ – Sesc Nacional, circulando em mais de 15 estados brasileiros (2012), além de outros como ‘Dança em Trânsito’ (Rio de Janeiro – 2003/2004/2011), ‘Festival Internacional Viva Dança’ (Salvador - 2009), ‘XII Fenarte’ (João Pessoa – 2008). Também participou do evento Move Berlim, onde a companhia se apresentou na Alemanha (2011). Seus trabalhos mais recentes foram Deslocamento Social (2017), Nega do Cabelo Duro (2014), Cabeção de Nego (2012) e O que nos move (2009).

Ficha Técnica

Direção e concepção coreográfica: Carlos Laerte; Dramaturgia: Victor Torres; Intérpretes criadores: Douglas Lopes, Jeniffer Rodrigues, Lucas Oliveira, Nayanne Cavalcante, Raphael Rodrigues, Sabrina Vaz e Thatila Paganotti; Luz: Fernanda Mantovani; Cenário: Laso Cia. de Dança; Cenário audiovisual: Yasmin Thayná; Figurino: Laso e Roupa de Ensaio; Direção de arte de Vídeo: Alex Gomes; Trilha sonora, criação e execução: Ricardo Verocai; Concepção da trilha sonora: Kátia Drumond; Mixer: DJ Marcão; Produção: Sol Miranda, Renata Araújo e Aliny Ulbricht; Assistente de Produção: Mariana Bittencourt; Assessoria de imprensa: Duetto Comunicação.

Serviço

Os ingressos estão à venda a R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia) e R$ 2,50 (associados Sesc com carteira válida). A classificação etária é 14 anos. O projeto Sesc EntreDança integra a ação Mesa Brasil Sesc. Levando um quilo de alimento não perecível, cada pessoa tem direito a 50% de desconto sobre a tarifa correspondente.

 

TAGS: dança | Teatro