Kayque Xavier fatura título internacional de jiu-jitsu

Lutador friburguense de apenas 17 anos alcançou três importantes marcas para aumentar a coleção de conquistas
terça-feira, 11 de abril de 2017
por Vinicius Gastin
Kayque e a coleção de medalhas conquistadas em Florianópolis (Foto: Divulgação)
Kayque e a coleção de medalhas conquistadas em Florianópolis (Foto: Divulgação)

Do sonho à oportunidade, Kayque Xavier passou a guarda nas dificuldades e mostrou todo o seu potencial em Florianópolis. O jovem talento friburguense do jiu-jitsu, de apenas 17 anos de idade, foi um dos grandes destaques da Floripa Fall International, realizada no último fim de semana, na capital catarinense. Com muita disposição, técnica e força de vontade para alcançar os objetivos, Kayque alcançou três importantes marcas para aumentar a coleção de conquistas na promissora carreira. O friburguense foi o campeão na modalidade No-Gi, e ainda alcançou o vice-campeonato na competição com kimono. Para coroar ambas as marcas, foi terceiro colocado na categoria Absoluto No-Gi, onde enfrenta também atletas que estão acima de seu peso.

“Quero agradecer muito a Deus por tudo o que está acontecendo na minha vida, agradecer aos meus pais, Ana Claudia e Rogério, por todo o esforço e por sempre estarem me apoiando. Aos mestres Denver Amaral, Leo Lopes, Marcello Monteiro e Mario Junior, além de toda a equipe DAJJ/BJJ Coach. Agradeço também a todos que compraram, me ajudaram a vender as rifas e aos meus patrocinadores, Comercial Têxtil, SAF, Neon Pet Shop, GFX Funcional e Rei dos Colchões.”

Trajetória de sucesso que está apenas começando

Dois anos foram o bastante para o jovem Kayque Xavier construir uma história de 25 conquistas. Ano passado, por exemplo, se consagrou como um dos três melhores lutadores da América do Sul na categoria Juvenil 1 Faixa-Azul Peso-Pena (até 58,5kg), ao conquistar o bronze no Sul-Americano IBJJF. Com apenas 17 anos de idade, concilia a vida de estudante e a de atleta. Cursa o 3º ano do ensino médio, estuda pela manhã, descansa à tarde e treina à noite — duas vezes em alguns dias. Há semanas em que estende os treinamentos até o sábado, sempre com o mestre Denver Amaral. Uma rotina que se repete de segunda a sexta-feira.

Além do jiu-jitsu, planeja cursar a faculdade de nutrição, paixão paralela que surgiu, na verdade, juntamente com o prazer de praticar esporte. Kayque já praticava o jiu-jitsu quando resolveu que era o momento de perder peso, e emagreceu 20kg para poder lutar na própria categoria, apenas com dieta e treinamentos. “Com 12 anos eu pesava 76kg. Eu queria lutar na categoria certa, competir, e isso me incentivou a emagrecer. Treinava todos os dias e fazia a dieta de forma correta. Hoje estou com 17 anos, e peso 56. Não é fácil, mas deu certo”, conta.

Kayque começou a lutar de fato em 2015, e logo nas primeiras competições o talento do atleta sobressaiu. Foram seis competições e seis medalhas conquistadas. O aproveitamento de 100% o incentivou a investir ainda mais na ideia, e apenas no ano passado ele conquistou nada menos que 19 medalhas em competições de jiu-jitsu, sendo 12 delas de ouro. Com um detalhe: o friburguense passou a disputar também os campeonatos da IBJJF (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation).

Kayque sonha alto, mas pensa em construir a vida e a carreira em Nova Friburgo. Depois da primeira conquista internacional, ele quer mais e já planeja participar do Mundial na Califórnia, nos EUA, ainda deste ano. Para tanto, basta conseguir o valor necessário para custear a própria viagem e a dos responsáveis, pelo fato de ainda ser menor de idade.


Após brilhar em solo nacional, atleta sonha em disputar o Mundial nos EUA 

TAGS: artes marciais