Jorge Coutinho encara desafio internacional

Após temporada vitoriosa em 2016, friburguense treina forte para tentar garantir mais uma conquista na carreira
quinta-feira, 06 de abril de 2017
por Vinicius Gastin
Jorge Coutinho encara o primeiro desafio do ano
Jorge Coutinho encara o primeiro desafio do ano

De promessa à realidade, do domínio em território nacional à busca pelo espaço também fora do país. Esse é o caminho trilhado por Jorge Coutinho, que terá como primeiro desafio do ano uma super luta internacional. O atleta de Nova Friburgo vai encarar o chileno Daniel Choque, pela 36ª edição do WGP Kickboxing de 2017. O evento acontece nesta sexta-feira, 7, no Ginásio do São Paulo Futebol Clube, e será inclusive transmitido ao vivo por emissoras tradicionais nas coberturas das artes marciais, como o Canal Combate, Band Sports e Esporte Interativo.

O WGP Kickboxing é considerado um dos maiores eventos de “trocação” da América Latina, e reserva para este ano um card com 14 lutas, com destaque para duas disputas de cinturão, além de um Challenger GP na categoria dos leves (60kg). 

“Vai ser para começar o ano em grande estilo. Agradecendo sempre aos meus apoiadores: ao Colégio CPM Patrocinador Oficial, Dzaine.net, Thurler Tattoo, Power Pump Suplementos, GFX Treinamento Funcional, meu fisioterapeuta Átila Venturino e minha nutricionista Márcia Fernandes.”

2016: um grande ano

Jorge Coutinho chega para o desafio internacional credenciado por uma grande temporada em 2016. O lutador foi eleito pela Federação de Kickboxing do Estado do Rio de Janeiro (FKBERJ) como o melhor atleta faixa preta de 2016, na modalidade Low kicks. O prêmio é considerado como o Oscar da modalidade. Dentre outras conquistas, Coutinho foi tetracampeão Brasileiro em São Paulo, ao derrotar na grande decisão Elder Eugenio Costa, atleta de Minas Gerais. Com a vitória o friburguense conquistou a única vaga brasileira para o Campeonato Panamericano de Kickboxing, em Cancun, no México.

No Rio de Janeiro, o atleta de Nova Friburgo foi superior aos adversários e conquistou o tricampeonato do Estadual de Kickboxing. Este foi o último evento realizado pela federação da modalidade no Estado do Rio (FKBERJ), e encerrou o calendário de competições em 2016. Coutinho lutou numa categoria acima da dele, contra um lutador de Volta Redonda, mantendo a invencibilidade no ano de 2016.

Além do tri Estadual, faturou ainda o título da Taça Guanabara de Kickboxing na categoria Low Kicks, 60 quilos - faixa preta. O evento aconteceu no clube Tamoio, em São Gonçalo, sendo considerado como o maior de MMA da América Latina, ao reunir 600 atletas de diversas nacionalidades e modalidades, divididos em sete categorias de peso. Coutinho, representando a Associação Friburguense de Kickboxing, derrotou Dennys Ferreira no décimo encontro entre eles. Através do título, o friburguense carimbou o passaporte para buscar o tetracampeonato brasileiro de kickboxing.

Ambos se encontraram novamente em agosto, quando o lutador friburguense voltou a vencer o atleta da equipe FX Fight Team, de São João de Meriti-RJ, e trouxe para casa o cinturão de campeão do Warrios Rio Kombat (WRK), evento realizado em Campos dos Goytacazes, no Norte do estado. A luta, prevista para cinco rounds, teve bastante ação o tempo todo e o grande vencedor só saiu após decisão dos juízes.

O interesse Jorge Coutinho pela luta surgiu por conta da vaidade, mas o talento o fez aceitar o desafio de investir na carreira. Os resultados fizeram aparecer novos parceiros, e o ajudaram a enfrentar os obstáculos rumo a voos maiores. Já acostumado ao sucesso em eventos de nível estadual e nacional, subiu um degrau importante em julho de 2015, quando teve uma de suas grandes oportunidades: foi convidado para fazer a luta de abertura da 79ª edição do Jungle Fight, no Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, na Zona Oeste carioca. O atleta aproveitou a chance, demonstrou boa técnica e resistência e venceu Dennys Ferreira por decisão unânime dos juízes.

Uma nova oportunidade surgiu no maior evento de luta em pé da América Latina, o WGP. Jorge Coutinho fez a luta que inaugurou o card principal do evento, na categoria 60 quilos, contra Dennys Ferreira.

Card do WGP #36: Ravy vs. Dionísio

- Main Event: Disputa de Cinturão WGP Kickboxing
Peso Meio-Médio (71,8kg)
Ravy Brunow (Brunow Team) vs. Marcelo Dionísio (San Martino Fight Team)
- Co-Main Event: Disputa de Cinturão WGP Kickboxing
Peso Leve (60kg)
Hector Santiago (Seven Fight Team) vs. Bruno Cerutti (CT Celio Rodrigues)
- Challenger GP – Semifinal 1 
Peso Leve (60kg)
Felipe “Artillero” (Company Top Fight - CHI) vs. Renzo Martinez (Team Marcelo Salas - BOL)
- Challenger GP – Semifinal 2
Peso Leve (60kg)
Ignacio “El Misil” Capllonch (Misil Team - ARG) vs. Ricardo “Koreano” (The Rocky Kickboxing)

WGP Super Fights
- Super Fight
Peso Meio-Médio (71,8kg)
Emanuel Ramponi (Company Top Fight - ARG) vs. Robson “Minotinho” (Coliseu Team)
International Super Fight
Peso Leve (60kg)
Jorge Coutinho (FIGHT CO/AOCTT- BRA) vs. Daniel “Choque” Miraga (Choque Team / União ABC - CHI) 
Super Fight
Peso Meio-Médio (78,1kg)
Marcus “Jon Jones” (China Team) vs. Walber dos Anjos (Equipe Arena

TAGS: artes marciais