Jhennifer Alves fatura ouro em competição nos EUA

Nadadora reinou em sua especialidade, os 50 metros peito, com 30 segundos e 90 centésimos
terça-feira, 19 de março de 2019
por Vinicius Gastin
Nadadora de Nova Friburgo amplia coleção de conquistas e domínio na modalidade dos 50m peito
Nadadora de Nova Friburgo amplia coleção de conquistas e domínio na modalidade dos 50m peito

Jhennifer Alves iniciou a temporada de 2019 exatamente como terminou a última: dominando as competições na sua especialidade, os 50 metros peito. A nadadora de Nova Friburgo foi medalha de ouro durante a disputa do TYR Pro Swim Series, em San Moines, Iowa, nos EUA. Jhenny não fez um de seus melhores tempos nas piscinas norte-americanas, mas nadou o suficiente para conquistar a primeira colocação e ampliar o currículo vitorioso na natação mundial.

O dia dourado da atleta friburguense fez parte do melhor momento na história da natação brasileira em disputas dos Grand Prixs nos Estados Unidos, ou pelo menos desde a mudança do patrocinador há três anos. Foram três medalhas de ouro e uma medalha de prata, e resultados interessantes no terceiro dia da competição TYR Pro Swim Series. Jhennifer Alves reinou em sua especialidade, os 50 metros peito, com 30 segundos e 90 centésimos. A vitória foi emocionante, apertada, uma vez que a segunda colocada, Imogen Clark, fechou a prova com 30 segundos e 91 centésimos. Annie Lazor, com o tempo de 30 segundos e 96 centésimos completou o pódio. Na eliminatória, Jhenny nadou em 31 segundos e 14 centésimos, o segundo melhor tempo na ocasião.

No mesmo dia em que Jhennifer brilhou, o brasileiro Felipe Lima foi ouro marcando 27 segundos e 18 centésimos. Detalhe é que no dia anterior nenhum dos dois havia subido ao pódio na prova dos 100 metros peito, modalidade onde a friburguense vem se especializando e acumula boas marcas recentes.

Ao todo, 13 nadadores brasileiros, alguns que treinam nos Estados Unidos, outros integrantes do revezamento 4×100 metros nado livre masculino pagos pelo COB e um grupo de nadadores do Pinheiros e Corinthians representaram o Brasil na segunda etapa do TYR Pro Swim Series em nos Estados Unidos. A competição é considerada como de alto nível, e contou com a participação de atletas do nível de Caeleb Dressel e Katherine Baker dos Estados Unidos, além dos estrangeiros Bingjie Li, da China, a canadense Penny Oleksiak e o britânico James Wilby.

O time brasileiro foi formado por Jhennifer Alves (50 e 100 peito), Pedro Spajari (50, 100 e 200 livre), Marcelo Chierighini (50 e 100 livre, 50 borboleta), Gabriel Santos (50 e 100 livre, 50 borboleta), Breno Correia (50, 100 e 200 livre), Brandonn Almeida (200 e 400 medley), João de Lucca (50, 100 e 200 livre), Felipe Lima (50, 100 e 200 peito), Guilherme Basseto (50 e 100 costas), Larissa Oliveira (50, 100 e 200 livre, 100 borboleta), Luiz Mello (100 e 200 borboleta, 200 e 400 livre), Giovanna Diamante (100 e 200 borboleta) e Leonardo Santos (200 e 400 medley, 200 livre).

Jhennifer Alves já esteve nos EUA no começo deste ano, durante um mês, período em que treinou com o renomado técnico Sérgio Lopez, na Universidade da Virginia Tech, nos Estados Unidos. A nadadora do Pinheiros, de 21 anos de idade, participou da rotina de atividades com um grupo de nadadores profissionais desde o início do ano, quando viajou junto com Felipe Lima, companheiro de equipe e também especialista em nado peito. Na Virginia Tech, Jhennifer também teve a oportunidade de treinar com atletas de outros países, incluindo a medalhista mundial Farida Osman, do Egito.

Durante sua passagem pela Virgínia, a friburguense nadou em piscina de jardas alcançando as marcas de 1:00.48 para os 100 metros peito, e 27:30 para os 50 metros da mesma modalidade. Na conversão (não oficial), os tempos seriam aproximadamente 1:08.72 e 31.12 – tempos abaixo dos apresentados na competição em solo norte-americano. O recorde brasileiro dos 100 metros peito feminino pertence a Beatriz Travalon desde 2014, com a marca de 1:00.62, e como a tomada de tempo de Jhennifer não foi uma competição oficial, o recorde não foi batido.

Dentre os desafios deste ano para a nadadora friburguense estão a busca por uma vaga nos Jogos Pan-Americanos do Peru e no Mundial da Koreia. Em 2018, Jhenny ganhou o campeonato paulista nos 50 e 100 metros peito, estabelecendo novos recordes na competição. Venceu ainda o campeonato brasileiro de inverno, com recordes brasileiro e sul-americano nas duas provas, e foi recordista dos 50 metros peito durante o campeonato sul-americano de Tujillo, no Peru. Em dezembro fez o melhor tempo pessoal no campeonato brasileiro absoluto.

Bem no regional

Neste último final de semana, Jhennifer Alves voltou a cair na piscina para a disputa do Regional e registrou o melhor tempo na prova dos 50 metros peito feminino. A nadadora do Pinheiros cravou 31 segundos e 83 centésimos, abaixo do que havia feito para conquistar o ouro nos EUA. Além da especialidade, Jhenny também fez o melhor tempo nos 100 metros, com um minuto, nove segundos e 55 centésimos.

O Torneio Regional de juvenil a sênior 2019 foi promovido na piscina olímpica coberta do Esporte Clube Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A competição regional de natação reuniu dezenas de atletas. Breno Correia e Etiene Medeiros foram outros destaques do torneio, alcançando marcas expressivas nas provas em que participaram.

  • Jhennifer retornou aos EUA depois de um período de treinos no início desta temporada

    Jhennifer retornou aos EUA depois de um período de treinos no início desta temporada

  • Jhenny segue treinando e participando de provas em busca dos objetivos principais de 2019

    Jhenny segue treinando e participando de provas em busca dos objetivos principais de 2019

TAGS: natacao | Jhennifer Alves