Itens tradicionais da ceia têm pouca diferença de preço no Centro

Mesmo em meio a várias promoções, consumidor friburguenses não terá descontos muito grandes este ano
quinta-feira, 20 de dezembro de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Tender num supermercado grande do Centro (Fotos: Paula Valviesse)
Tender num supermercado grande do Centro (Fotos: Paula Valviesse)

Apesar das promoções, os itens básicos que compõem a ceia de Natal estão com os preços bem parecidos nos supermercados do centro de Nova Friburgo. Com isso, para economizar o consumidor terá que pesquisar antes de encher o carrinho. Para o valor total não pesar no bolso, será necessário abrir mão das marcas tradicionais e comparar entre as variedades do mesmo produto. A maior diferença na comparação entre os supermercados é o preço da castanha. O quilo da fruta seca pode ser encontrado entre R$ 22,89 e R$ 49,95,  uma diferença de 54%. Vale lembrar que, na maioria das vezes, os estabelecimentos adquirem apenas um tipo de castanha, ou de um único fornecedor, o que dificulta a redução do preço final ao consumidor.

Isso já não acontece, por exemplo, com o presunto tender, outro item muito procurado no Natal. Quando comparados os menores preços da mesma marca, a variação é de pouco mais de 10%, ou seja, uma economia que não chega a R$ 5. Já se o consumidor avaliar os preços de diferentes marcas, ao invés de pagar quase R$ 40 pelo quilo, é possível encontrar o item a partir de R$ 18.

Outro produto que apresenta uma diferença grande é o bacalhau em postas. É possível encontrar em um mesmo estabelecimento o item sendo comercializado a R$ 79,90 o quilo, no caso do Bacalhau do Porto, e também por R$ 29,90, o Saithe, uma diferença superior a 60%. Nos demais estabelecimentos a variação entre o menor e maior preço é a mesma.

Itens têm aumento médio de menos de 10% em comparação a 2017

A ceia de Natal dos friburguenses está mais cara este ano, quando comparado aos preços de 2017. Contudo o aumento não foi muito grande. Ao observar o preço praticado nos estabelecimentos do centro da cidade, o quilo do peru, por exemplo, varia entre R$ 13,98 e R$ 15,99. Em 2017 era possível encontrar o produto por R$ 12,98 a R$ 14,95, um aumento médio de 7%. Outra ave que faz parte da ceia dos brasileiros é o chester. Este ano o frango temperado pode ser encontrado entre R$ 13,98 e R$ 16,90. No ano passado a ave custava entre R$ 12,95 e R$ 15,20, um aumento médio de 8%.

Panetone de frutas cristalizadas a partir de R$ 6

É nessa época do ano que eles tomam as prateleiras dos mercados. Para encontrar um bom preço nessa iguaria não é necessário andar muito. Os panetones apresentam uma grande variação de marcas, recheios  e, claro, preço. O custo da unidade varia entre R$ 6 e R$ 20, em sua versão tradicional, com frutas secas.

A escolha cabe ao consumidor, que pode decidir entre levar para ceia um panetone “da casa”, produzido pelo próprios estabelecimentos da cidade, ou então os de marcas mais conhecidas. A principal diferença no preço é com relação aos recheios. Comparando o tradicional com o recheado com chocolate, por exemplo, a variação é de 30%. O conhecido chocotone pode ser encontrado entre R$ 20 e R$ 35.

Frutas ajudam a compor a ceia e deixar a mesa mais farta

Além das carnes, acompanhamentos e sobremesa, a ceia do brasileiro inclui também muitas frutas. E elas podem ser uma boa forma de ampliar o banquete, gastando menos. Mas nesse caso vale muito pesquisar as melhores ofertas. O quilo da ameixa rosada e do pêssego, por exemplo, podem ser encontrados entre R$ 5 e R$ 8. Já o abacaxi e o melão amarelo, saem entre R$ 3 e R$ 6, a unidade. Entre os enlatados, o pêssego em calda é o que apresenta a maior variação. A guloseima é encontrada a partir de R$ 4,98.

 

TAGS: Natal