Iphan autoriza e prefeitura retoma obras na Estação Livre

Remodelação foi continuada nesta segunda, com mobilização de funcionários e equipamentos
segunda-feira, 11 de novembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
As obras na Estação Livre (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
As obras na Estação Livre (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

A Prefeitura de Nova Friburgo confirmou nesta segunda-feira, 11, a liberação da obra de construção de coberturas para o abrigo de passageiros na Estação Livre, a antiga rodoviária urbana, na Praça Getúlio Vargas. A retomada das obras paralisadas desde o final de outubro foi autorizada através de um ofício expedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) na última sexta-feira, 8. As obras foram retomadas ainda nesta segunda-feira, 11, com a mobilização de funcionários e equipamentos no canteiro.

O ofício informa que “em conformidade com o parecer técnico 122/2019, o Iphan aprova a proposta de intervenção. Salientamos que com esta aprovação, o pedido para deslocamento de um poste de energia na Praça Getúlio Vargas, que motivou a instauração deste procedimento administrativo, também está autorizada”.

As obras foram paralisadas no último dia 24 de outubro, quase quatro meses após o início da empreitada, tendo em vista que a prefeitura iniciou as obras em julho. O projeto começou sem a aprovação do Iphan, responsável pela preservação de bens tombados. Segundo o oŕgão, a Estação Livre não conta com um tombamento individual, mas está inserida como área de entorno de um bem tombado, no caso a Praça Getúlio Vargas. Por isso, não pode sofrer alterações que alterem sua volumetria, ou que, eventualmente, venham a prejudicar a leitura visual do bem tombado.

As obras na área externa da antiga rodoviária urbana fazem parte do “pacotão de obras” anunciado pelo prefeito Renato Bravo em fevereiro. Por causa das mudanças, os ônibus que ligam a região norte da cidade ao Centro, que incluem os distritos de Conselheiro Paulino, Campo do Coelho, Amparo e Riograndina, estão fazendo o embarque e desembarque de passageiros temporariamente na Rua Sete de Setembro. Já no lado Sul da Estação Livre, o embarque e desembarque de passageiros continua sendo feito normalmente.

A previsão de conclusão dos serviços em toda a antiga rodoviária urbana era 8 de dezembro deste ano, mas devido ao atraso nos serviços, o prazo terá que ser prorrogado.  A obra vai custar R$ 1.032.184,16 ao município. 

 

TAGS: obra | Patrimonio