Interdição da Alberto Braune volta a ser parcial neste carnaval

Fechamento total só acontecerá nos horários das atividades oficiais da folia, além do domingo e da terça-feira de Momo
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
A principal avenida da cidade permanecerá o dia inteiro interditada no domingo e na terça-feira de folia (Arquivo AVS)
A principal avenida da cidade permanecerá o dia inteiro interditada no domingo e na terça-feira de folia (Arquivo AVS)

Em reunião recente realizada na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) de Nova Friburgo, com representantes das duas entidades, da Associação Comercial, Industrial e Agrícola do município (Acianf) e da prefeitura, decidiu-se que a Avenida Alberto Braune terá interdição parcial para o tráfego de veículos durante os dias de carnaval. A interdição total só acontecerá nos horários das atividades oficiais da folia e durante todo o domingo e a terça-feira de carnaval.

O presidente das duas entidades do comércio, Braulio Rezende, explicou a representantes do governo municipal que o fechamento integral da via durante todos os quatro dias de carnaval, como ocorreu em 2018, causa transtornos não apenas aos empresários, mas também aos moradores e turistas, que enfrentam sérias dificuldades para se locomover com o trânsito engarrafado e acessar lojas, farmácias e supermercados estabelecidos na área central da cidade.

Depois de ouvir as ponderações de Braulio Rezende e também do presidente da Acianf, Júlio Cordeiro, os secretários municipais de Turismo e Marketing, Pablo Sprei, e de Ordem e Mobilidade Urbana, Marques Henrique de Jesus, decidiram interditar a Avenida Alberto Braune nos seguintes horários: na sexta-feira, 1º de março, e no sábado, 2, a partir das 16h, e na segunda-feira, 4, às 14h. No domingo, 3, e na terça-feira, 5, a avenida ficará fechada o dia inteiro.

“Entendemos que a organização do carnaval não é fácil, mas temos que lembrar que a Avenida Alberto Braune é uma artéria importantíssima para o trânsito e que seu fechamento tumultua toda a cidade. Precisamos minimizar esse desgaste, reduzir o impacto do bloqueio da avenida na vida das pessoas”, argumentou Braulio Rezende.

Júlio Cordeiro defendeu igualmente que a interdição seja no período da tarde, a exemplo de esquema adotado no passado. “Devemos atender à demanda do carnaval sem afetar tanto o comércio. Os lojistas reclamam de queda nas vendas sempre que a Avenida Alberto Braune é interditada, enquanto moradores e visitantes se sentem prejudicados porque o trânsito fica congestionado. Eles têm que dar voltas enormes para se movimentar pela cidade”, acentuou.

O secretário de Turismo, Pablo Sprei, revelou que o número de blocos de embalo cresceu significativamente nos últimos anos e que a prefeitura tem limitação de pessoal especializado para esvaziar a Avenida Alberto Braune antes dos desfiles, daí programar a interdição da avenida. Ele compreendeu, porém, a posição das entidades do comércio e concordou com o fechamento da via, em três dias, somente à tarde.

Já Marques Henrique citou a segurança da população como uma das razões para a obstrução da avenida em meio à montagem de estruturas como arquibancadas e sistema de sonorização. O secretário pensou numa solução para advertir os proprietários a retirarem seus carros da avenida, de forma a liberá-la de manhã.

“Podemos divulgar, pelos alto-falantes, aviso sobre a hora em que a Avenida Alberto Braune será interditada. Já havíamos acertado instalar gradis em alguns locais, justamente para impedir o estacionamento de veículos. Quem insistir nisso, apesar dos alertas, será multado”, destacou ele, que estava acompanhado do subsecretário de Ordem e Mobilidade Urbana, Armando Lopes.Braulio Rezende considerou o acordo bastante proveitoso: “Cada um cedeu um pouco e chegamos a um denominador comum”, finalizou.

TAGS: carnaval | Trânsito