Ingredientes da ceia de Natal têm diferenças gritantes de preços em Friburgo

Quilo do bacalhau, por exemplo, varia de R$ 53,98 a R$ 89,99 e a mesma marca de vinho vai de R$ 19,90 a R$ 26,99
quinta-feira, 19 de dezembro de 2019
por Thiago Lima e Vitória Nogueira*
Bacalhau a R$ 53,98 num mercado da cidade (Foto: Thiago Lima)
Bacalhau a R$ 53,98 num mercado da cidade (Foto: Thiago Lima)

Natal é tempo de presentes e de jantares especiais que reúnem famílias e amigos ao redor da mesa. Pensando nisso, A VOZ DA SERRA realizou uma pesquisa nos supermercados localizados no centro de Nova Friburgo para auxiliar os consumidores sobre preços dos alimentos típicos da tradicional ceia de Natal.

O peru, por exemplo, é encontrado com preços que variam de R$ 16,98 a R$ 22,90, o quilo. O chester também tem grande variação de preço. O quilo da ave temperada pode ser encontrada de R$ 15,98 a R$ 19,18. O bacalhau, como sempre tem preço mais salgado e sai a partir de R$ 53,98, o quilo, chegando a R$ 89,99. 

Outros produtos também entraram na pesquisa, entre eles o panetone, que vai de R$ 4,50 a R$ 15,99 dependendo da marca. A garrafa de sidra de uma mesma marca pode ser encontrada de R$ 5,99 a R$ 14,99 entre os supermercados pesquisados. Já a garrafa do mesmo vinho varia de R$ 19,90 a R$ 26,99. As oleaginosas, como as nozes, vão de R$ 29,99 a R$ 89, o quilo. 

É importante pesquisar

A finalidade de se comparar preços entre os supermercados é sempre a mesma: economizar no final das contas e, por mais que o consumidor leve um tempinho a mais para descobrir as melhores ofertas, a pesquisa sempre vale a pena. Ela também faz o consumidor sentir que está fazendo a melhor escolha. A crise econômica dos últimos anos fez mais pessoas aderirem esse hábito e para fazer a melhor compra, deve-se ficar atento as promoções indo aos supermercados ou consultando as ofertas em jornais, folhetos e propagandas em TV e rádio.  

O friburguense Henrique Machado, organiza uma lista básica com os itens necessários para a ceia natalina e faz sua pesquisa nos mercados da cidade. "Com a lista em mãos, eu opto pelos estabelecimentos que apresentam a maior quantidade de itens com os melhores preços, no final das contas, isso faz uma diferença absurda", relata elq ue fica atento às promoções, pois algumas redes costumam fazer ofertas de alguns produtos em dias determinados da semana. “Ir comprando aos pouquinhos, aproveitando as promoções do dia também vale a pena”, diz ele. 

Já a dona de casa Etelvina Maranhão, ficou perplexa com a diferença de preços dos itens da ceia de Natal após percorrer ontem, 18, apenas dois supermercados na Avenida Alberto Braune. "Eu faço minha tradicional bacalhoada portuguesa todos os anos para a família e alguns amigos que costumam nos visitar no Natal. Eu só passei em dois mercados ainda e me deparei com a discrepância de quase R$ 40 no preço do bacalhau", disse. 

Comércio com grande expectativa de movimento neste Natal

É comum na vida de muitos brasileiros deixar tudo para última hora, inclusive as compras do fim de ano. A corrida para comprar os presentes de Natal já começou, com calçadas lotadas, filas e muito aperto nas lojas. Por esse motivo, o próximo fim de semana deve ser de movimento recorde.

Os lojistas esperam muitos clientes neste sábado, 22, e domingo, 23, já que esta sexta-feira, 20, é o último dia previsto por lei para que as empresas façam o pagamento da última parcela do 13º salário. As lojas estão autorizadas, mediante acordos entre sindicatos, a prorrogar o horário de funcionamento até às 22h, inclusive no domingo, 22. O prolongamento do expediente no horário permite que as pessoas que trabalham durante o dia possam realizar as compras com calma após o expediente. O saque automático do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) também dá um gás nas compras e aumentou as expectativas dos lojistas.

Além disso o projeto da prefeitura com parceiros, “Natal de Todos os Povos”, está promovendo apresentações musicais neste período do ano para animar os consumidores, junto a isto, a tradicional Rádio Alberto Braune está com autos falantes nos postes da via comercial anunciando ofertas em meio a músicas variadas para animar a ida às compras dos friburguenses.

O Procon oferece algumas dicas para quem vai comprar os presentes de Natal. Confira

1.      Exigir a nota fiscal; 2. Pesquisar preços; 3. Ficar atento à política de troca dos estabelecimentos, solicitar informações antes de efetuar a compra e por escrito. Nas compras realizadas dentro da loja, esta não é obrigada a efetuar trocas de produtos; 4. Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial (internet ou telefone, por exemplo), o consumidor pode exercer o direito de arrependimento, independente do motivo, no prazo de sete dias; 5. Nas embalagens dos brinquedos deve constar a indicação da idade ou faixa etária. O consumidor deve ficar atento a eventuais riscos que possam apresentar à criança e deve conter o selo de certificação do Inmetro; 6. Se o produto for entregue pela loja só assine o documento de recebimento do produto após examinar o estado da mercadoria. Havendo irregularidades, estas devem ser relacionadas no próprio documento, justificando assim o não recebimento. Para mais dicas, acesse o Procon-RJ pelo site http://www.procon.rj.gov.br/

* Reportagens dos estágiários com supervisão de Henrique Amorim

TAGS: Natal