IBGE abre inscrições para 2.658 de nível médio para Censo 2020

Há vagas em Nova Friburgo, Cantagalo, Sumidouro e Teresópolis
quarta-feira, 25 de setembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
IBGE abre inscrições para 2.658 de nível médio para Censo 2020

Estão abertas as inscrições para o concurso público do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que visa o preenchimento de 2.658 vagas temporárias de coordenador censitário subárea e agente censitário operacional para o Censo Demográfico 2020. Na região, há vagas para Nova Friburgo, Cantagalo, Sumidouro e Teresópolis. As funções exigem nível médio completo.

As inscrições devem ser realizadas até às 16h do dia 15 de outubro no site Fundação Getúlio Vargas (fgvprojetos.fgv.br/concursos/ibgepss2019), banca organizadora do processo seletivo. Para concorrer, será preciso pagar uma taxa de R$ 42,50 (agente) ou R$ 58 (coordenador). Os valores deverão ser pagos em agências do Banco do Brasil, até o dia 1º de novembro. Candidatos inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais (Cadúnico) do Governo Federal e doadores de medula óssea poderão realizar a solicitação da isenção, durante todo o prazo de inscrições.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas, que ocorrerão nas capitais dos 26 estados, além do Distrito Federal, e nos municípios com vagas previstas. De acordo com o edital, o exame será realizado no dia 8 de dezembro, no turno da tarde, das 13h às 17h.

A prova objetiva contará com 60 questões. Para agente, as disciplinas serão Língua Portuguesa (15); Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez); Ética no Serviço Público (cinco); Noções de Administração (15) e de Informática (15). Para coordenador censitário, as matérias serão Língua Portuguesa (15); Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez); Ética no Serviço Público (cinco); e Noções de Administração e Situações Gerenciais (30).

As remunerações mensais serão de R$ 3.100 para coordenador censitário subárea e de R$ 1.700 para agente censitário operacional. Além de nível médio completo, os candidatos a coordenador censitário subárea devem ter carteira nacional de habilitação definitiva ou provisória, dentro do prazo de validade, no mínimo para categoria B.

A gerente de Recursos Humanos do IBGE, Rossana Patitucci, explica quais serão as responsabilidades dessas duas funções. “O coordenador exerce uma atividade de natureza técnica em um conjunto de municípios, por isso ele precisa ter carteira de habilitação para o deslocamento. Já o agente censitário operacional desempenha a função de suporte administrativo e de informática para as equipes das unidades estaduais”, completou.

A jornada de trabalho para ambos os cargos será de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias. Os contratados terão direito aos auxílios alimentação, transporte e pré-escolar, além de férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação que regulamenta este tipo de contratação.

O período máximo da contratação é de 12 meses, podendo ser prorrogado de acordo com a Lei nº 8.745/93. Os contratos terão vigência de 30 dias, podendo ser sucessivamente prorrogados por igual período, de acordo com a necessidade do trabalho e/ou disponibilidade de recursos orçamentários. O desempenho dos contratados será avaliado mensalmente.

Mais 230 mil vagas

Além dos cargos de agente e coordenador censitário, outro esperado concurso do IBGE vai preencher 234.416 vagas temporárias, que serão distribuídas por todos os municípios do país, e voltadas para o Censo Demográfico 2020. São esperadas vagas para os postos de supervisor (call center), agente censitário municipal, agente censitário supervisor, codificador censitário, supervisor e recenseador. Os editais devem ser publicados até maio do ano que vem. 

 

TAGS: Emprego | Concurso