Henrique Mendonça e Aline Féu brilham na Copa Hélio Gracie de Jiu-Jitsu

Dois representantes de Nova Friburgo, um homem e uma mulher, um mais experiente e outra apenas iniciando a trajetória de sucesso
terça-feira, 28 de março de 2017
por Vinicius Gastin
Equipe Boi Team: Mendonça é responsável pelo grupo de atletas de Nova Friburgo
Equipe Boi Team: Mendonça é responsável pelo grupo de atletas de Nova Friburgo

Dois representantes de Nova Friburgo, um homem e uma mulher, um mais experiente e outra apenas iniciando a trajetória de sucesso. O nome do município mais uma vez foi colocado em evidência através das artes marciais, desta vez através do mestre Henrique Mendonça e de Aline Féu. Ambos faturaram o título da Copa Grande Mestre Hélio Gracie, realizada no último fim de semana no Clube Municipal, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. Este foi o segundo campeonato da Federação de Jiu-jitsu do Estado do Rio de Janeiro, o primeiro a valer pontos para o ranking 2017. 

Entre os homens, Henrique Mendonça, líder da equipe de jiu-jitsu Boi Team, fez apenas a sua segunda participação em uma competição oficial neste ano de 2017. Boi, como é conhecido, havia disputado o Aberto de Verão, também promovido pela FJJRio, onde alcançou a medalha de prata. Desta vez, porém, o mestre friburguense mudou o desfecho e a posição final no pódio.

Henrique Mendonça foi colocado em uma chave com três atletas, de acordo com o que determinou o regulamento da competição. O lutador enfrentou Cristovão de Oliveira, atleta da Rio BJJ, enquanto Gleidson Gomes da equipe ATA JJ, ficou de baia esperando o perdedor do duelo para fazer um semifinal. O vencedor do duelo entre Henrique e Cristovão já estaria na final. Curiosamente, o atleta carioca venceu o primeiro desafio, e impôs ao friburguense a necessidade de enfrentar um caminho mais longo até a grande decisão.

Diante de Glaidson, Henrique travou um duelo emocionante, e conseguiu uma raspagem para dominar as costas do oponente, finalizar com um estrangulamento e avançar para lutar pelo ouro. No reencontro com Cristovão, o mestre de Nova Friburgo encontrou novamente uma luta bastante difícil, equilibrada e teve que contar com o próprio talento para sair vencedor. Quando o placar apontava 2x2, de quem já havia perdido na primeira luta só que dessa vez era na final, com o ouro na disputa, Boi conseguiu uma raspagem, marcou mais dois pontos e assim garantiu a vitória, celebrando a conquista no lugar mais alto do pódio.

“Pedi a Deus que abençoasse com essa vitória, e o pedido foi atendido. Essa foi a maior vitória da minha carreira, independentemente do campeonato, mas pela superação, depois de ter perdido a primeira luta contra quem eu faria a final alguns minutos mais tarde. Consegui vencer e trazer o ouro para equipe de Nova Friburgo, a Boi Team. Uma alegria muito grande, uma benção de Deus. Não posso deixar de destacar e agradecer aos meus patrocinadores, CCM e Sai de Baixo.”

Entre as mulheres, brilha Aline Féu

Em pouco tempo ela conquistou espaço entre as melhores lutadoras de jiu-jitsu da região. O acúmulo de conquistas em competições regionais conduziu Aline Féu a desafios maiores, e resultou no título da VIII Copa Helio Gracie, no Clube Municipal. Além da atleta, participaram do campeonato alguns outros competidores da equipe DDR Jiu-Jitsu de Nova Friburgo, além de dezenas de lutadores dos mais variados lugares do país.

“Dedico essa minha vitória a toda a equipe DDR e às pessoas que me apoiam. Foi um título diferente, muito especial pra mim, principalmente pela maneira que eu venci. Consegui aplicar um golpe que eu não imaginava que conseguiria”, destaca.

A competição foi dividida em fases eliminatórias. Aline venceu as duas lutas, uma terceira eliminatória e a final, sendo condecorada com o título de campeã de sua categoria. Para tanto, Aline aplicou algumas técnicas da modalidade, inclusive a qual se referiu em sua avaliação sobre a luta decisiva. A friburguense aplicou uma técnica chamada Tomoe Nage. De origem japonesa, é geralmente utilizada pelos judocas. 

Aline fez uma variação, pois toda queda estabilizada por três segundos sobre o oponente rende dois pontos, enquanto o domínio completo rende quatro pontos. A luta terminou com placar favorável de 6x0, finalizando com aquela que é a especialidade: o estrangulamento chamado Ezequiel. Na semifinal, a friburguense puxou a adversária para a guarda e finalizou com estrangulamento de frente.

O resultado se soma aos diversos campeonatos conquistados no passado, quando a atleta foi campeã em vários torneios oficiais do Jiu-Jitsu brasileiro. O objetivo passa a ser a participação no Mundial de Jiu-Jitsu, realizado pelos órgãos maiores do esporte: a CBJJ e IBJJF. “Para tanto, preciso de apoio financeiro. Tenho a Doce Mania e o pessoal do treinamento funcional que me apoiam. Quem quiser pode me ajudar, procurar nas redes sociais ou pessoalmente.”

  • Henrique Mendonça celebra no lugar mais alto do pódio: superação para alcançar a conquista

    Henrique Mendonça celebra no lugar mais alto do pódio: superação para alcançar a conquista

  • Aline no alto do pódio: cena que se repete ao longo dos últimos anos

    Aline no alto do pódio: cena que se repete ao longo dos últimos anos

TAGS: artes marciais