Governo federal incentiva exportação de produtos friburguenses

Anúncio foi feito na visita do ministro Marcos Jorge de Lima para apresentar programa nacional a empresários
sexta-feira, 24 de agosto de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
O prefeito Renato Bravo vai definir uma data em breve para os empresários locais conhecerem o programa federal de incentivo às exportações (Foto: Henrique Pinheiro)
O prefeito Renato Bravo vai definir uma data em breve para os empresários locais conhecerem o programa federal de incentivo às exportações (Foto: Henrique Pinheiro)

O Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, esteve em Nova Friburgo nesta quinta-feira, 23, para apresentar o Programa Nacional de Cultura Exportadora (PNCE), uma das principais políticas públicas desenvolvidas pelo governo federal para incentivar as exportações. Na ocasião, o ministro se comprometeu em disponibilizar uma equipe da pasta para a realização de pelo menos dois dias de explanações com os empresários de Nova Friburgo, com intuito de potencializar as exportações do município, por meio da atuação conjunta e familiarização das ações que estão sendo desenvolvidas pelo Ministério.

Sobre a oportunidade, o prefeito Renato Bravo destacou que irá definir o quanto antes uma data para a realização desses encontros: “O que nós mais queremos é aumentar as exportações e temos produtos para isso. Teremos uma reunião para definir o calendário para a vinda dos técnicos, e, com isso, reforçar as medidas para beneficiar as empresas de Nova Friburgo e região”, afirmou Bravo.

Para a apresentação, foram trazidos dados de 2017 da Balança Comercial a respeito das exportações do município. Segundo levantamento do Ministério, a cidade foi responsável por 0,01% de tudo que o Estado do Rio de Janeiro exportou no período, com valor estimado de R$ 2,95 milhões. Os principais produtos embarcados para mercados estrangeiros foram: sutiãs, cintas e espartilhos (31%); álcool etílico não desnaturado (31%); e cadeados, fechaduras e ferrolhos (13%).

O grande destaque sobre Nova Friburgo foram os dois principais Arranjos Produtivos Locais (APLs): os polos de moda íntima e metalmecânico. Sobre isso o ministro comentou a respeito do dado divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que apresentava um aumento de 114% nas exportações, na comparação 2016/2017, no setor de moda íntima fluminense, que tem Nova Friburgo como principal polo, informando que é possível potencializar ainda mais as exportações do município.

“Nova Friburgo tem dois APLs importantes: o têxtil  e o setor metalmecânico. Identificamos também óleo e gás e um potencial agrícola, que tem condição de embarcar para mercados estrangeiros. Então, o que nós estamos discutindo é justamente a intenção de, através do PNCE, integrarmos ainda mais essas empresas aos mercados internacionais, trazendo também as novidades de facilitação, como o Portal Único do Comércio Exterior [Siscomex] e deixando aqui o apoio do ministério para que, em conjunto com o setor privado e o município, possamos promover ainda mais a exportação”, destacou Lima.

Sobre a alta do dólar, que chegou ao ultrapassar o patamar de R$ 4,07 esta semana, maior cotação da moeda desde fevereiro de 2016, o ministro destacou que esse é momento de exportar: “Essa alta é uma boa oportunidade para promover as exportações. Com o dólar mais alto os nossos produtos hão de chegar mais competitivos em diversos mercados, porque nós estamos produzindo aqui em condições melhores na aquisição da maioria dos insumos, especialmente no ramo têxtil, onde temos praticamente toda a cadeia de insumos nacional, não dependendo muito de insumos externos. Então, são produtos que podem chegar com preços mais competitivos, justamente por conta do câmbio”, diz Lima.

Ele ainda faz uma ressalva para os empresários locais: “O que eu posso orientar é que os empresários nos procurem, já deixamos essa janela aberta para que eles aproveitem essa oportunidade. Pode ser justamente agora o momento ideal para que empresas que não estejam exportando possam iniciar e aquelas que já exportam possam ampliar suas atividades”, observou o ministro.

Programa Brasil Mais Produtivo

Além disso, foi destacado no encontro as ações do Programa Brasil Mais Produtivo, através do qual foram atendidas 47 empresas de Nova Friburgo e região somente no início de 2018. De acordo com Marcos Jorge de Lima e com o secretário de Desenvolvimento e Competitividade Industrial, Igor Calvet, a manufatura enxuta do programa contribuiu para que essas empresas apresentassem um aumento médio da produtividade de 76,5%, sem a necessidade de investimento adicional. No município, na primeira fase do programa, o maior número de atendimentos foi  em vestuário e calçados.

O encontro aconteceu na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Nova Friburgo, com recepção feita pelo presidente da entidade Braulio Rezende. E contou também com a presença do diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação, Herlon Brandão, e do líder do governo na Câmara Municipal de Vereadores, Aylter Maguila, que representou o presidente do Legislativo Alexandre Cruz.

 

 

TAGS: