Frizão na reta final para estrear na Série B, no sábado

Confiança é grande, embora se reconheça o tamanho do desafio
quarta-feira, 24 de maio de 2017
por Vinícius Gastin
Merica ainda aguarda evolução física dos atletas antes lesionados para definir o time que enfrenta o Goytacaz
Merica ainda aguarda evolução física dos atletas antes lesionados para definir o time que enfrenta o Goytacaz

            A partir do próximo sábado, 27, o Friburguense começa aquela que promete ser uma das mais difíceis jornadas de sua história. Enfrentar 20 adversários, em dois turnos, sob um regulamento que pode lhe render dois troféus e não representar o acesso não será simples. Porém, a confiança no Eduardo Guinle é grande, embora se reconheça o tamanho do desafio. E para tentar começar bem diante do Goytacaz, no estádio Ari de Oliveira (liberado no início desta semana para receber o duelo), o Tricolor da Serra tenta aproveitar da melhor forma possível os últimos dias de preparação.

            Depois do adiamento em duas semanas, a diretoria do Friburguense fez o planejamento priorizando a possibilidade de pelo menos mais um teste, descanso e treinamentos. O jogo-treino contra o Serra Macaense aconteceu no final da semana passada, com vitória do time do Norte Fluminense por 3x1. Elton, Lecinho e Matheus Valença marcaram para o Serra, enquanto Lohan descontou para o Tricolor da Serra no Moacyrzão. Na avaliação da comissão técnica, o time rendeu abaixo do que pode, muito em função da viagem de última hora para o duelo. Diversos atletas sofreram com mal-estar e não conseguiram produzir como de costume.

Este foi o quarto jogo-treino do Friburguense, que havia vencido Barcelona e Sampaio Corrêa e empatado com o Itaboraí. Além do rendimento abaixo contra o Serra Macaense, a equipe teve alguns desfalques como Marcelo Costa, Roberto Junior, Gabriel e Gleison. Este é outro ponto importante durante a semana: tentar recuperar e colocar em forma os atletas que estavam lesionados.

            O caso mais complicado, a princípio, é o de Roberto Junior, que deve passar mais tempo aprimorando a parte física antes de retornar. Já Marcelo Costa, que teve problemas no púbis, voltou a trinar normalmente nesta semana. O zagueiro, reforço contratado junto ao Resende, passou por tratamento intensivo, e inclusive permaneceu em Nova Friburgo durante o final de semana, mesmo no momento de folga do elenco. O jogador já participa das atividades esta semana, e a presença em Campos está praticamente confirmada. Gabriel, a princípio, não será problema, assim como Gleison.

            De fato, o Friburguense aproveita os últimos dias não apenas para tentar “esvaziar” o Departamento Médico, como também para acertar a equipe. O técnico Merica tem treinado com os garotos Jefferson e Jarles entre os titulares, mas as chegadas dos reforços acirraram a briga por vagas. A confiança do treinador no jovem Rafael também pode significar alterações, ampliando o leque de opções de Merica. Até mesmo uma formação com três volantes não está descartada.

As definições acontecem apenas nesta semana, quando o comandante tricolor saberá, de fato, quais os jogadores estarão disponíveis para a primeira rodada. As atividades acontecem no estádio Eduardo Guinle e no Centro de Treinamento da Aldeia da Criança, em Salinas.

Novo regulamento e tabela, a princípio, excluem Tricolor da competição

            Atual campeão em campo, o Friburguense pode não participar da Copa Rio de 2017. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) divulgou o regulamento da competição na última semana, em novo formato, e com critérios de seleção que por enquanto excluem o Tricolor da Serra. A competição começa no dia 17 de julho, disputada no sistema de mata-mata com jogos de ida e volta, até a grande final.

De acordo com o regulamento, a competição será disputada por 16 equipes. A princípio serão oito times da série A, cinco da série B e três da série C e selecionadas dentre as de melhor classificação no campeonato estadual de 2016 na sua respectiva série. No entanto, pode haver mudanças em caso de impedimento ou desistência de qualquer associação.

O Friburguense, que não fez uma boa série A em 2016, não teria a vaga através da competição. No entanto, mesmo perdendo o título nos tribunais, herdaria a vaga da Portuguesa, que poderia participar como uma das equipes da primeira divisão melhor colocadas. Desta forma, o Friburguense, atual vice-campeão, herdaria a vaga. O questionamento é que a Portuguesa participa pelo critério da série A, o que em tese – e não na prática – excluiria o próprio atual campeão do torneio. A revisão desses critérios, entretanto, não garantiria o Frizão no torneio: caso a Lusa entre como a campeã atual, pode-se optar pela Cabofriense, por exemplo, na ordem de melhores colocados da primeira divisão do ano passado.

Fato é que, como nos anos anteriores, o campeão terá direito à escolha de uma vaga na Copa do Brasil de 2018 ou no Campeonato Brasileiro da série D de 2018, ficando o clube vice-campeão com a vaga na competição preterida pelo campeão. Participam da competição deste ano, vindos da série A, o Volta Redonda, Boavista, Bangu, Madureira, Resende, Macaé, Tigres do Brasil e Portuguesa. Da série B de 2016, os classificados são Nova Iguaçu, Carapebus, AD Itaboraí, Americano e Olaria. Da série C, possuem direito as equipes do São Gonçalo EC, Serrano e Barcelona.

Contudo, Volta Redonda e Macaé podem optar por não participar, pois estão disputando a série C do Campeonato Brasileiro. Já Madureira e Nova Iguaçu podem também abrir mão das respectivas vagas, pois já estão garantidos na série D em 2018.

  • Lateral Gabriel voltou a treinar normalmente com o grupo e deve estar à disposição para sábado

    Lateral Gabriel voltou a treinar normalmente com o grupo e deve estar à disposição para sábado

  • Bruno briga por posição na defesa, e pode ser opção com ou sem a presença de Marcelo Costa

    Bruno briga por posição na defesa, e pode ser opção com ou sem a presença de Marcelo Costa

  • O jovem Rafael ganha espaço no elenco, e deve ser bastante utilizado durante a série B

    O jovem Rafael ganha espaço no elenco, e deve ser bastante utilizado durante a série B

TAGS: futebol | frizão | Série B