Frizão estreia neste domingo na Seletiva em busca da fase principal da Série A

Partida deixa a equipe a seis jogos de voltar a figurar, de fato, entre os principais times do Rio
sábado, 21 de dezembro de 2019
por Vinicius Gastin
Período de treinos em Salinas fez parte da pré-temporada tricolor
Período de treinos em Salinas fez parte da pré-temporada tricolor

Os últimos três anos, contando também com 2019, não foram fáceis para o Friburguense. As seguidas temporadas na Série B1 do futebol estadual trouxeram incertezas sobre o futuro do clube, e as dificuldades se multiplicaram ao longo desses anos. 

Contudo, com muito trabalho, envolvimento de jogadores e profissionais identificados com o Tricolor e o encaixe do time em campo, o Frizão conseguiu o tão sonhado retorno à primeira divisão do Campeonato Carioca. Para a fase Seletiva, é verdade. Mas esse primeiro acesso deixa a equipe a seis jogos de voltar a figurar, de fato, entre os principais do Rio.

O primeiro desses passos é o jogo contra o Nova Iguaçu, neste domingo, 22, às 15h, no Laranjão. Elenco, comissão técnica e diretoria trabalharam forte durante os últimos dois meses para viver esse momento, e já a partir do duelo na baixada fluminense, iniciar a arrancada para integrar a fase principal

“Com o esforço da diretoria conseguimos manter uma boa parte do elenco, e com os reforços a gente fica ainda mais fortalecido para encarar essa Seletiva. São cinco decisões contra cinco equipes com um nível muito parecido, então, tem que entrar determinado, preparado e quem conseguir vai ter grandes possibilidades de ter sucesso”, resumiu o técnico Cadão.

De acordo com o determinado em sorteio, o Frizão vai fazer três das cinco partidas no Eduardo Guinle, inclusive as duas últimas desta fase Seletiva - Nova Iguaçu e Macaé são os outros dois clubes que terão três jogos em casa. Invicto na serra este ano, com seis vitórias e quatro empates na B1, o time comandado por Cadão pode fazer do estádio o seu diferencial. Após o Nova Iguaçu, o Tricolor da Serra recebe a Portuguesa, e sai para enfrentar o Macaé, possivelmente no Moacyrzão. Nos dois últimos compromissos, o Frizão recebe América e Americano em Nova Friburgo.

Elenco

A tradição do Friburguense em manter comissão técnica e boa parte do elenco se repete para esta temporada. As perdas mais sensíveis, considerando o time titular são Vitinho e Diego Ibraim, que estavam emprestados e retornaram aos clubes de origem, além de Maycon Douglas.  Por outro lado, o zagueiro Raniel, um dos mais regulares da equipe na temporada, permanece em Nova Friburgo. 

O Frizão também conseguiu renovar os empréstimos do lateral esquerdo Digão e do atacante Dedé. O goleiro Afonso, os zagueiros Magrão, Bruno Leal e Júlio César, os laterais Murillo e Ricardo, os meias Jorge Luiz e Jeffinho e o atacante Toshiya também permanecem. 

Com a base mantida, o Friburguense foi ao mercado para buscar algumas peças. Rodriguinho é meia atacante, e já passou por equipes como o Itaboraí. Já o meia Estevão jogou na base do Corinthians e teve outras boas experiências fora do país, retornando a São Paulo recentemente. Outras novidades são os volantes Diogo Alves e Mancini e os atacantes Jhonatan, Alfinete (mais pelo lado do campo) e Miguel (com características de centroavante). 

Rosto conhecido do torcedor tricolor, o goleiro Luiz Felipe retornou ao clube e será opção junto a Afonso e Otávio, outra cara nova. A direção ainda busca um lateral direito e um centroavante para fechar o plantel.

“Acho que o fator principal é a união. O grupo se conheceu e a estreia é fundamental. Mas o campeonato não acaba ali, é preciso ter um equilíbrio, manter a concentração. O time que conseguir fazer nove pontos vai estar bem encaminhado para conseguir a vaga na fase principal”, aposta Luiz.

A preparação tricolor foi dividida em três etapas: a primeira no estádio Eduardo Guinle, a segunda no CT da Aldeia da Criança, em Salinas, e a última no CT do Vasco da Gama, no Rio, onde o elenco passou toda a última semana e permanece para o jogo deste domingo. Alguns amistosos foram realizados, o último deles no sábado passado, quando Frizão e Boavista empataram sem gols na capital fluminense.

Regulamento

O regulamento da Série A e as mudanças, inclusive no formato da Seletiva, foram definidos durante a reunião realizada na última segunda-feira (21), na sede da Federação de Futebol do Rio de Janeiro. Se uma equipe vencer os dois turnos, por exemplo, será campeã, automaticamente, do Estadual, caso não haja outro clube com mais pontos na classificação geral. Neste caso, seria realizada uma final em dois jogos, com a vantagem para o campeão dos dois turnos. Sendo assim, a semifinal geral deixa de existir.

Além disso, diferente dos últimos anos, a Taça Guanabara terá cruzamento entre os grupos e os jogos da Taça Rio serão entre equipes da mesma chave. Em relação aos estádios, apenas os jogos classificatórios podem ser disputados fora do Rio de Janeiro. Semifinais e finais entre os quatro times considerados grandes serão, somente, no Maracanã ou no Nilton Santos. Caso aconteça semifinais ou finais entre um grande e um pequeno, ou entre equipes menores, pode existir um acordo entre as partes.

Mudanças na Seletiva

A Seletiva do Carioca está mantida e começará ainda em 2019: hoje, dia 21, e irá até 12 de janeiro. Os dois primeiros colocados avançam à fase principal. Caso o Friburguense se classifique em primeiro, encara o Madureira, fora de casa, no jogo de estreia. Se passar em segundo, o adversário será o Flamengo, em partida com mando de campo tricolor. Possivelmente, em Nova Friburgo. A fase principal começa no dia 18 de janeiro e termina em 26 de abril.

Diferente dos últimos anos, as equipes que não conseguirem avançar formarão o Grupo X. Nesta chave, um time será rebaixado à Série B1. Os que não conseguirem se salvar de primeira passam para o Grupo Z, onde mais uma equipe cai para a Segundona, restando apenas duas. Em relação à fase principal, apenas uma equipe cairá para a Seletiva (de 2017 a 2019, foram duas).

Isso afetará a forma como a Série B1 de 2020 será disputada. A partir desta edição, três equipes conquistam o acesso à Elite Estadual. Desta forma, a Seletiva de 2021 será formada por, além desses três times, outros dois que se salvarem do Grupo Z e também aquele que cair da fase principal do Carioca, formando seis times. 

Em 2021, das seis equipes da Seletiva, apenas uma avança à fase principal e as outras cinco ficam para formar a nova Série A2 de 2022, sem queda na fase principal do Carioca. A novidade fica para a Série B1 de 2021, que contará com o acesso de sete times à Série A2 do ano seguinte.

Sendo assim, a Série A2 de 2022 será formada pelos cinco times que não passarem pela Seletiva de 2021, mais os sete que subirem da Série B1 do mesmo ano, pondo fim à própria Seletiva, que é disputada desde 2017. Com isso, a projeção é formar as séries A1, A2 e B1, com 12 times cada. As séries B2 e C, equivalentes ao terceiro e quarto níveis estaduais atualmente, serão avaliadas futuramente.

 

Tabela do Frizão

22/dez – Dom – 15h - Nova Iguaçu x Friburguense, Laranjão

29/dez – Dom – 15h - Friburguense x Portuguesa, Eduardo Guinle

04/jan – Sáb – 15h - Macaé Esporte x Friburguense, Moacyrzão

07/jan – Qua – 15h - Friburguense x América, Eduardo Guinle

11/jan – Sáb – 15h - Friburguense x Americano, Eduardo Guinle

 

Carioca 2020 - Fase Principal

Grupo A: Flamengo, Botafogo, Bangu, Cabofriense, Boavista e 1º da Seletiva

Grupo B: Vasco, Fluminense, Volta Redonda, Madureira, Resende e 2º da Seletiva

 

Elenco do Frizão

Goleiros: Afonso, Luiz Felipe e Otávio

Laterais: Murillo, Igor, Digão e Ricardo

Zagueiros: Raniel, Julio Cesar, Bruno Leal e Magrão

Volantes: Bidu, Diogo Alves, João Victor, Jhonata e Mancini

Meias: Estevão, Jorge Luiz, Jeffinho, Jhonatan e Gustavinho

Atacantes: Dedé, Toshyia, Ziquinha, Miguel, Rodriguinho, Alfinete, Lucas e Vinicius

TAGS: futebol