Frizão encara o Macaé neste sábado por sobrevida na Seletiva Estadual

Regulamento prevê cinco decisões; nas duas primeiras, o Tricolor da Serra não conseguiu somar pontos
sábado, 04 de janeiro de 2020
por Vinicius Gastin
Jogo contra Macaé torna-se decisivo para o Tricolor seguir na briga pela fase principal
Jogo contra Macaé torna-se decisivo para o Tricolor seguir na briga pela fase principal

O regulamento da Seletiva do Campeonato Carioca da Série A prevê cinco decisões. E, nas duas primeiras, o Friburguense não conseguiu somar pontos, o que torna o jogo deste sábado, 4, fundamental para manter as possibilidades de chegar à fase principal. Vencer o Macaé na partida que acontece às 15h, no Moacyrzão, é o primeiro passo para o Tricolor da Serra manter as chances de terminar esta etapa da competição entre os dois primeiros colocados.

“Temos agora que fazer a nossa parte, levantar a cabeça e manter o foco no jogo contra Macaé. Sabemos que não depende só da gente, mas, antes de tudo, precisamos buscar as três vitórias e esperar. Deus sempre nos abençoou. Esse grupo já saiu de situações muito mais difíceis do que essa. Então, eu acho que se a gente se fechar, como tem acontecido, e acreditar, a gente vai conseguir sair dessa”, aposta o atacante Ziquinha.

Único time que ainda não pontuou na Seletiva, o Friburguense pode sair do norte-fluminense com um cenário menos negativo. Na melhor das hipóteses, uma vitória somada a um tropeço do América, contra a Portuguesa, tornaria o jogo contra o alvirrubro, em Nova Friburgo, no dia 8, confronto direto. O ideal seria torcer para Portuguesa disparar e vencer a maioria dos jogos, tornando real a chance de brigar pela segunda colocação.

“Não jogamos o que podemos em nenhum dos dois jogos. Temos que melhorar, concluir as nossas jogadas em gol para sairmos vitoriosos na próxima partida”, resume Raniel. 

A avaliação do zagueiro vai ao encontro do que o Friburguense produziu até o momento na Seletiva. Ainda sem balançar as redes, teve momentos de domínio no jogo de estreia, contra Nova Iguaçu, mas sentiu o primeiro gol do adversário e não conseguiu reagir. Diante da Portuguesa, no final da semana passada, era superior na primeira etapa, mas viu o adversário abrir o placar no final do primeiro tempo. Na etapa final, não conseguiu ser criativo e pouco ameaçou a meta de Jefferson.

A tendência para o jogo contra Macaé é pelo retorno de Jorge Luiz. O capitão tricolor começou o duelo com a Lusa no banco, devido a uma contusão que o afastou de praticamente toda a semana de treinos antes da partida. Quando entrou na etapa final, deu nova vida ao meio-campo do Friburguense, dividindo com Jeffinho a responsabilidade de ditar o ritmo ofensivo da equipe. É o momento em que o Frizão precisa de todos, em especial dos mais talentosos. Apenas a vitória interessa.

Missão não é simples...

Após a derrota em casa para a Portuguesa, o Friburguense segue sem pontuar e com menos quatro gols de saldo. Esta é a pior campanha antes da virada do ano dentre as edições da Seletiva, superando a do América, que, de 2017 para 2018, também estava zerado, mas com saldo menos dois. A nota de corte costuma ser de 10 pontos - apenas uma vez um time se classificou com menos (Nova Iguaçu, em 2017, com oito). Desafio a mais que o Frizão terá que superar.

“A gente teve um bom volume de jogo no primeiro tempo, mas eles vieram com a proposta de jogar por uma bola e no final do primeiro tempo em um erro nosso, tomamos o gol que complicou pra gente. Mas jogo da Seletiva é muito pegado, nervoso, e qualquer detalhe que nos leve ao erro, a gente acaba tomando gol. Ainda temos força para melhorar, fazer os nove pontos que faltam e brigar pela classificação”, avalia o volante Diogo Alves.

Já Macaé terá o técnico Mário Junior na beira do gramado pela primeira vez no campeonato. O comandante do time macaense ficou duas semanas internado após sofrer um quadro de hipoglicemia e recebeu alta do Hospital Dr. Fernando Pereira da Silva às vésperas do réveillon. 

Durante o período, Macaé disputou duas partidas: perdeu para o América por 3 a 1, comandado pelo auxiliar Carlos Tozzi, e venceu o Nova Iguaçu por 2 a 0 no Moacyrzão, já sob o comando do coordenador técnico Luciano Lamoglia. Um dos destaques da equipe é o atacante Matheus Babi, ex-América, que enfrentou o Friburguense em algumas oportunidades este ano na Série B1. Babi marcou três gols nas duas primeiras rodadas da Seletiva.

A 3ª rodada – Seletiva:

4/jan - Sáb – 15h - Nova Iguaçu x Americano, Laranjão

4/jan - Sáb – 15h - América x Portuguesa, Giulite Coutinho

4/jan – Sáb – 15h - Macaé Esporte x Friburguense, Moacyrzão

A tabela do Frizão

Nova Iguaçu 2x0 Friburguense, Laranjão

Friburguense 0x2 Portuguesa, Eduardo Guinle

04/jan – Sáb – 15h- Macaé Esporte x Friburguense, Moacyrzão

07/jan – Qua – 15h - Friburguense x América, Eduardo Guinle

11/jan – Sáb – 15h- Friburguense x Americano, Eduardo Guinle

Classificação – Seletiva

1º- Portuguesa, 6 pts 

2º- América, 4 pts 

3º- Macaé, 3 pts

4º- Nova Iguaçu, 3 pts

5º- Americano, 1 pt

6º- Friburguense, 0 pt

 

TAGS: futebol