Frizão é derrotado pelo Nova Iguaçu em jogo de estreia na Seletiva

Restam quatro partidas para decidir o futuro do Tricolor da Serra na Série A Estadual
segunda-feira, 23 de dezembro de 2019
por Vinicius Gastin
Murillo disputa a jogada: estreia com o Friburguense na Seletiva Estadual (Foto: Igor Cruz)
Murillo disputa a jogada: estreia com o Friburguense na Seletiva Estadual (Foto: Igor Cruz)

O Friburguense teve os seus momentos de domínio, mas foi o Nova Iguaçu quem balançou as redes. Fica a lição para um campeonato de tiro curto, no qual as quatro próximas partidas vão decidir o futuro do Tricolor da Serra na Série A Estadual. Fabinho e Bruno Santos, ambos com finalizações de fora da área, anotaram os gols do time da casa na vitória por 2x0, em partida realizada no último domingo, 22, no Laranjão. Portuguesa (2x0 sobre o Americano) e América (3x1 sobre o Macaé) também venceram na rodada.

Na próxima rodada, o Friburguense recebe a Portuguesa, no Eduardo Guinle. O duelo acontece no domingo, 29, às 15h, e a preparação da equipe para o confronto já teve início nesta segunda-feira (23).

O jogo

A caminhada do Friburguense na Seletiva Estadual não é, nem de longe, tão longa quanto foi na Série B1. Ou tão comprometedora quanto os anos na segunda divisão do Rio de Janeiro. Se ainda há riscos e dívidas a serem pagas, há também um norte. E decisões que podem tornar essa trajetória mais suave. A primeira delas aconteceu em Nova Iguaçu, onde o Tricolor da Serra reencontrou algumas peças componentes do elenco campeão há pouco mais de dois meses. Por falar em plantel, o time de Nova Friburgo manteve boa parte dele, inclusive a maioria dos titulares, e trouxe alguns reforços para buscar a fase principal da Série A.

Dentre os novos rostos está o do volante Diogo Alves, a única novidade nos 11 iniciais do técnico Cadão, na baixada fluminense. Ricardinho herdou a vaga que, em tese, foi de Diego Ibraim na reta final da B1. Afonso venceu a concorrência com Luiz Felipe e seguiu na meta tricolor. A aposta na manutenção da equipe e no entrosamento ajuda a explicar as duas boas chegadas com Dedé e Toshyia nos minutos iniciais. Debaixo de muito calor em Nova Iguaçu as duas equipes se estudavam e o time da casa levou perigo aos sete minutos. Fabinho tentou bater na direção da grande área e Julio Cesar cortou para escanteio.

O bom gramado do Laranjão valorizava a tentativa da troca de passes das duas equipes, sendo o Tricolor a equipe mais efetiva. Sem abrir mão das características, o Friburguense era agressivo com a posse de bola. Aos 17 minutos, Murillo foi ao fundo e cruzou na direção de Ricardo, mas o camisa sete não alcançou a bola. Ao contrário de Luã Lucio, que recebeu lançamento de Gabriel Galhardo e parou em defesa difícil de Afonso, pouco depois. 

Depois do tempo técnico o jogo caiu de ritmo, e enquanto o Frizão tentava com a bola no chão, o Nova Iguaçu apostava nos levantamentos à grande área. Foi desta forma que a Laranja da Baixada tentou exercer um tipo de pressão, mas não levou perigo à meta tricolor. Nos contra golpes o Tricolor buscou a resposta, mas também não incomodou o goleiro Zé Carlos.

Segundo tempo

O Nova Iguaçu apostou em Bruno Santos na vaga de Edu para o segundo tempo, mas foi o Friburguense quem começou no campo de ataque. A marcação alta dificultava a saída de bola do time da casa, e o Tricolor dominou as ações nos minutos iniciais. Aos seis minutos, Ricardo fez boa jogada individual e arriscou, mas não acertou o alvo. A pressão aumentou, e se não fosse o corte de Iago, Ricardo teria feito o gol. Na sequência do lance, Digão cortou a marcação e quase marcou belo gol. Pouco depois, Ricardo levou perigo em cobrança de falta. Tudo parecia sob controle quando, aos 11 minutos, Fabinho arriscou de longe, Afonso não conseguiu segurar e a bola foi parar no fundo das redes. Num momento de desequilíbrio, o Friburguense foi novamente ameaçado, mas Afonso fez boa defesa. Bruno Santos chegou a marcar o segundo, mas o gol foi anulado.

O técnico Cadão reagiu à desvantagem com o atacante Rodriguinho na vaga do volante Diogo, colocando o Friburguense ainda mais à frente. Jhonatan, outro reforço para a temporada, foi a campo pouco depois. As mudanças surtiram efeito, e o Tricolor voltou a dominar o jogo, enquanto o Nova Iguaçu esperava pelos contra-ataques. Aos 30 minutos, Rodriguinho arriscou para a defesa segura de Zé Carlos. Mas foi o time da casa quem voltou a marcar no belo chute de Bruno Santos, aos 32. A cartada final em busca de uma reação complicada foi o atacante Miguel. Sem novas boas oportunidades, o placar não mexeu novamente no Laranjão.

 

Ficha Técnica

Nova Iguaçu 2x0 Friburguense

Campeonato Carioca Série A 2020

Fase Seletiva – 1ª rodada

22/12/2019 - 15h

Estádio Jânio de Moraes, Nova Iguaçu-RJ

Árbitro: Paulo Renato da Silva Coelho

Assistentes: Daniel Pereira e Guilherme Tavares

Nova Iguaçu: Zé Carlos, Iago Soares, Raphael Neuhaus, Jamerson e Jeanderson; Paulo Henrique, Gabriel Galhardo, Dieguinho (Wellington) e Fabinho (Felipe Silva); Luã Lucio e Edu (Bruno Santos).

Técnico: Carlos Vitor

 

Friburguense: Afonso; Murillo, Raniel, Júlio César e Digão; Diogo Alves (Rodriguinho), Jeffinho, Jorge Luiz e Ricardo (Jhonatan); Toshiya e Dedé (Miguel).

Técnico: Cadão

 

TAGS: futebol