Frizão desperdiça chances, pênalti e perde para o Barcelona

Time não consegue resultado na Rua Bariri, mas se mantém na briga pelas primeiras posições
segunda-feira, 23 de julho de 2018
por Vinicius Gastin
Frizão desperdiça chances, pênalti e perde para o Barcelona

Realmente não era dia do Friburguense. Um pênalti desperdiçado, algumas boas oportunidades perdidas e um rival eficiente em uma das poucas chances criadas. Foi desta forma que o Tricolor da Serra foi derrotado por 1 a 0 pelo Barcelona na tarde do último sábado, 21, no estádio da Rua Bariri, no bairro Olaria, subúrbio do Rio de Janeiro.

Jean aproveitou o contra ataque que o time da casa esperou durante quase toda a partida, e fez o gol da vitória aos 41 minutos do segundo tempo. O próximo compromisso do Friburguense pelo Campeonato Carioca da Série B1 será no sábado que vem, 28, em casa, contra o Barra da Tijuca. Antes, nesta quarta-feira, 25, o Tricolor estreia na Copa Rio diante do Rio de Janeiro/Maricá, às 15h, no estádio Alzirão, em Itaboraí.

Frizão perde pênalti

Ainda não foi desta vez que Cadão pôde repetir a escalação do Friburguense. Se Damião retornou ao time titular e Jefinho reapareceu no banco, Vitinho não se recuperou a tempo e sequer viajou para a Rua Bariri. Confiante nas boas atuações recentes, o técnico tricolor escalou, em tese, um time mais ofensivo, com Jorge Luiz fazendo a função de segundo volante e Lucas Sales ocupando a posição do camisa 10. Confiança sim, mas necessidade também, uma vez que a vitória poderia tornar mais confortável a condição da equipe no grupo B e representar um salto na classificação geral.

O forte calor no Rio de Janeiro não impediu o Friburguense de tomar a iniciativa do jogo. Recuado, Jorge qualificava a saída de bola, e as jogadas variavam pelos dois lados, com Sales e Ricardo pela esquerda e Dedé e Dieguinho pela direita. Aos seis minutos, Sales foi ao fundo e rolou na direção de Gleison, que não conseguiu finalizar. A jogada mais perigosa, entretanto, surgiu quando Dedé recebeu de Dieguinho, invadiu a área e tentou rolar na direção de Lohan. Anderson chegou primeiro e fez o corte providencial.

Bem mais presente ao campo de ataque, o Friburguense era pouco ameaçado e controlava as ações. O Barcelona posicionou todas as linhas atrás do meio-campo e o Tricolor buscava os espaços, mas faltava caprichar no terço final. Desta forma, foi a partir do escanteio cobrado por Jorge Luiz, aos 38, que o Frizão levou perigo: a bola resvalou na defesa e passou rente a trave direita do já batido Fernando.

Sem conseguir marcar, o time de Nova Friburgo quase foi surpreendido aos 43, mas Ronald errou o alvo. No minuto final, valeu a briga de Lohan contra dois defensores pelo alto. O camisa nove já levava vantagem com a cabeça, quando Gustavo levantou demais o pé e o atingiu. Pênalti assinalado, cobrado por Lohan e defendido por Fernando no canto direito.

Castigo no fim

Para a etapa final, a entrada de Rômulo na vaga de Damião foi a novidade de Cadão. Com o volante mais centralizado e Ricardo recuado, Jorge Luiz ganhou liberdade. O Barcelona não mexeu, mas mudou a postura nos primeiros minutos. Abriu mais a equipe, e passou a dar trabalho à zaga do Friburguense, especialmente pelo alto.

A partir de uma cobrança de escanteio de Adeildo, a bola resvalou em Jorge Luiz e obrigou Luiz Felipe a fazer defesa difícil. Ronald teve grande chance, de cara com Luiz Felipe aos nove minutos. O goleiro tricolor cresceu na frente do atacante do rival e evitou o gol.

No momento de maior instabilidade na partida, o Frizão encontrava dificuldades para se impor. Teve até oportunidade aos 13, mas Jorge Luiz cobrou a falta por cima da meta. Uma nova chance, de distância parecida, surgiu dois minutos depois, quando Ricardo foi derrubado. O próprio lateral bateu, mas carimbou a barreira.

Ainda antes do tempo técnico, Jefinho foi a campo. Foi para ele o passe de Lohan na entrada da área aos 22, mas o chute foi travado. Na sequência do lance, Sérgio Gomes antecipou ao goleiro pelo alto, mas tocou por cima. Aos 26, Jorge Luiz experimentou de longe e mandou para fora.

Já com as rédeas retomadas, o Friburguense foi de Ziquinha para os últimos 15 minutos. Curiosamente, a maioria das tentativas passou a ser pelo alto, a partir das sucessivas faltas cometidas pelo Barcelona. Na base da pressão, Rômulo emendou belo chute após rebote da zaga, e Fernando fez grande defesa no ângulo.

Na sequência do lance, após escanteio, o time da casa encaixou o contra ataque pelo qual esperava aos 41, e chegou ao gol com Jean. O Tricolor teve grande chance para empatar aos 47, nos pés de Lohan, mas o chute não teve a direção certa. Não era o dia do artilheiro, tampouco do Friburguense.

Ficha Técnica

Barcelona 1 x 0 Friburguense
Campeonato Carioca Série B1 2018
Taça Corcovado - 3ª rodada
Estádio Antônio Mourão Filho (Rua Bariri), Rio de Janeiro-RJ
21/07/2018 – 15h
Renda: R$ 1.600
Público: 200 pagantes / 73 presentes
Árbitro: Bruno Mota Correia
Assistentes: Anderson de Moura e Millena Santos
Barcelona: Fernando Cunha; Serginho, Anderson, Israel e Pedro; Marlon, Juan (Matheus Souza), Gustavo e Adeildo; Ronald (Rafael) e Jean (Clyser).
Técnico: Mazolinha
Friburguense: Luiz Felipe, Dieguinho, Sérgio Gomes, Bidu, Ricardo; Damião (Rômulo), Jorge Luiz, Lucas Sales e Gleison (Jefinho); Dedé (Ziquinha) e Lohan.
Técnico: Cadão

Resultados da 3ª rodada

Taça Corcovado:

Serra Macaense 2 x 3 Itaboraí, Antônio Medeiros

Angra dos Reis 3 x 0 Duque de Caxias, Jair Toscano

Artsul 4 x 3 São Gonçalo EC, Nivaldo Pereira

Barcelona 1 x 0 Friburguense, Rua Bariri

America 1 x 2 Bonsucesso, Giulite Coutinho

Santa Cruz 1 x 3 Olaria, Bariri

Barra da Tijuca 0 x 0 Serrano, Conselheiro Galvão

Sampaio Corrêa 2 x 0Tigres do Brasil, Lourival Gomes

Gonçalense1 x 2 Carapebus, Alzirão

Americano 0 x 1 Audax, Ângelo de Carvalho

Classificação

Grupo A:

1º -Sampaio Corrêa, 9 pontos

2º - Angra dos Reis, 7 pontos

3º - Americano, 6 pontos

4º - América, 6 pontos

5º - Artsul, 6 pontos

6º - Gonçalense, 4 pontos

7º - Serra Macaense, 3 pontos

8º - Barcelona, 3 pontos

9º - Barra da Tijuca, 3 pontos

10º - Santa Cruz, 0 ponto

Grupo B:

1º - Bonsucesso, 7 pontos

2º - Audax Rio, 7 pontos

3º - Duque de Caxias, 6 pontos

4º - Olaria, 4 pontos

5º - Friburguense, 3 pontos

6º - São Gonçalo EC, 3 pontos

7º - Itaboraí, 3 pontos

8º - Carapebus, 3 pontos

9º - Serrano, 2 pontos

10º - Tigres do Brasil, 0 ponto

Tabela do Frizão:

América 2 x 0 Friburguense, Giulite Coutinho

Friburguense 6 x 2 Santa Cruz, Eduardo Guinle

Barcelona 1 x 0 Friburguense, Rua Bariri

Próximo sábado, 28 – Friburguense x Barra da Tijuca, Eduardo Guinle

4 de agosto – Artsul x Friburguense, Nivaldo Pereira

11 de agosto – Friburguense x Sampaio Corrêa, Eduardo Guinle

15 de agosto – Angra dos Reis x Friburguense, Jair Toscano

18 de agosto – Friburguense x Gonçalense, Eduardo Guinle

25 de agosto – Serra Macaense x Friburguense, Moacyrzão

1º de setembro – Friburguense x Americano, Eduardo Guinle

Classificação geral:

1º - Americano, 28 pontos

2º - América, 26 pontos

3º - Barra da Tijuca, 23 pontos

4º - Sampaio Corrêa, 22 pontos

5º - Duque de Caxias, 21 pontos

6º - Bonsucesso, 21 pontos

7º - Serra Macaense, 20 pontos

8º - Audax, 20 pontos

9º - Friburguense, 19 pontos

10º - São Gonçalo EC, 19 pontos

11º - Tigres do Brasil, 18 pontos

12º - AD Itaboraí, 15 pontos

13º - Angra dos Reis, 13 pontos

14º - Barcelona, 12 pontos

15º - Gonçalense, 11 pontos

16º - Olaria, 11 pontos

17º - Artsul, 11 pontos

18º - Santa Cruz, 8 pontos

19º - Serrano, 7 pontos

20º - Carapebus, 4 pontos

  • Mais recuado, Jorge Luiz qualificou a saída de bola tricolor

    Mais recuado, Jorge Luiz qualificou a saída de bola tricolor

  • Dobradinha entre Dieguinho e Dedé foi boa alternativa ofensiva do Friburguense

    Dobradinha entre Dieguinho e Dedé foi boa alternativa ofensiva do Friburguense

TAGS: Friburguense