Frizão bate o Artsul fora de casa e é finalista da Taça Corcovado

Tricolor da Serra decide nesta quarta o título e o lugar na semifinal geral contra o América, que venceu o Duque de Caxias
segunda-feira, 23 de setembro de 2019
por Vinicius Gastin (esportes@avozdaserra.com.br)
O abraço e a comemoração após o gol da vitória do Friburguense em Austin
O abraço e a comemoração após o gol da vitória do Friburguense em Austin

Uma vitória com o coração tricolor. Pulsando firme e forte, assim como em toda a campanha da Taça Corcovado. O time de melhor ataque e segunda melhor defesa do grupo B no segundo turno merecia essa vaga na decisão. E ela veio com o toque do maestro Jorge Luiz, autor do gol da vitória por 1 a 0 na tarde do último sábado, 21, no estádio Nivaldo Pereira, em Austin, na Baixada Fluminense. 

O Friburguense precisava do resultado positivo fora de casa, e assim o fez com qualidade, coragem e disposição de sobra. Com isso, vai decidir o título da Taça Corcovado e o lugar na semifinal geral contra o América, que venceu o Duque de Caxias por 3 a 0 no Marrentão. A partida acontece na próxima quarta-feira, 25, às 15h, em Moça Bonita. A definição do estádio aconteceu através de sorteio, ainda antes dos jogos, que apontou o vencedor do confronto entre os cariocas como mandante da decisão. 

O time rubro, que adotou Los Lários como casa na maior parte da competição, resolveu levar a decisão para a casa do Bangu. Apesar da possibilidade de escolher o estádio, não há vantagem para nenhuma das duas equipes com bola rolando. Ou seja: em caso de empate, o título é decidido nos pênaltis.

"Fizemos um bom jogo, conseguimos a vitória, mas fui cruzar, sim. Eu fui bater na área e o vento ajudou, foi direto no gol. O América tem um bom time, mas estamos bem, com confiança, e vamos tentar fazer um grande jogo para buscar a vitória. A gente encaixou nesse segundo turno, com muita vontade, e dessa forma nós conseguimos chegar à final", resume Jorge Luiz.

O jogo

Jogo decisivo é assim. Muito estudo, partes técnica, tática e física afloradas. Há momentos em que o coração fala muito mais alto que qualquer estratégia. E para a batalha mais importante do ano, o técnico Cadão contava com todo o elenco à disposição, fato raro durante toda a Série B1. 

O capitão Bidu voltou a ser relacionado, mas ficou no banco de reservas ao lado de Bruno Leal. A opção em manter os três atacantes – Toshyia, Maycon e Dedé – fez o treinador abrir mão do zagueiro e recuar Raniel para fazer dupla com Júlio César. Era a necessidade de quem entrava em campo precisando da vitória.

Diante de todo esse cenário complexo, o jogo em Austin começou com as defesas bem firmes, poucos lances de perigo, e a bola muito concentrada no setor de meio-campo. Após a parada técnica, o Artsul conseguiu reter um pouco mais a bola e criar algumas oportunidades. 

Aos 25 minutos, após bate-rebate na entrada da área, Gerson chutou, a bola desviou na zaga e tirou tinta da trave esquerda de Afonso. Aos 39, Wander foi acionado pelo lado direito da área e chutou cruzado para a boa defesa do goleiro tricolor. Minutos depois, na melhor chance da equipe da casa e do primeiro tempo, o zagueiro Daniel acertou o travessão.

Etapa final

No segundo tempo o Friburguense manteve a postura e a pegada na marcação, e com o tempo jogando contra a equipe de Nova Friburgo, conseguiu chegar ao ataque em mais oportunidades. Tempo contra, uma dose de sorte a favor: logo aos dez minutos, Jorge Luiz cobrou falta da linha lateral de forma cruzada e direta. A bola passou por toda a defesa, Thadeu não conseguiu defender e as redes balançaram no Nivaldo Pereira. 

O Artsul tentou a resposta aos 18 minutos, quando Sampaio Corrêa invadiu a grande área, mas perdeu o equilíbrio e acabou batendo para fora. Com a desvantagem revertida, o Frizão passou a jogar com a inteligência, à espera de um contra ataque, enquanto o Artsul passou a se arriscar um pouco mais em busca do empate. 

Aos 38 minutos, após cruzamento pela esquerda, André Luiz cabeceou e Afonso defendeu. No lance seguinte, Bitoca cruzou e Wander tocou de cabeça por cima da meta. Os minutos finais foram de muita tensão, mas o Friburguense teve força, coração e muita garra para segurar a vitória e conquistar a classificação.

Ficha Técnica

Artsul 0 x 1 Friburguense 

Campeonato Carioca Série B1 2019

Semifinal - Taça Corcovado

21/09/2019 - 15h

Estádio Nivaldo Pereira, Austin, Nova Iguaçu-RJ

Árbitro: Yuri Elino Ferreira da Cruz

Assistentes: Guilherme Vogas Tavares e Márcio Moreira de Queiroz

Artsul: Thadeu; Rhuan, Leonardo, Edmário (Daniel), Wellington; André Luiz, Jackson (Lucas Bitoca), Marquinhos (João); Sampaio, Wander e Gerson. 

Técnico: Rogério Pina

Friburguense: Afonso; Diego Ibraim, Raniel, Júlio César, Digão (Ricardo); Jeffinho, Vitinho (Murillo), Maycon Douglas (Bruno Leal), Jorge Luiz; Toshiya e Dedé.

Técnico: Cadão

 

Semifinais - Taça Corcovado

Artsul 0 x 1 Friburguense, Nivaldo Pereira

Duque de Caxias 0 x 3 América, Marrentão

Final 

Quarta, 25, às 15h 

América x Friburguense, Moça Bonita

 

TAGS: futebol