Frizão abre 2x0, mas bobeia e deixa America virar em casa

Tricolor da Serra volta a campo na tarde desta terça para enfrentar o Barra Mansa no Marrentão, em Duque de Caxias.
segunda-feira, 24 de julho de 2017
por Vinicius Gastin
Duelo foi eletrizante até o último minuto em Nova Friburgo
Duelo foi eletrizante até o último minuto em Nova Friburgo

Teve de tudo um pouco no estádio Eduardo Guinle. Da tranquilidade pela vantagem dos 2x0 à incredulidade pelo empate do America, o Friburguense amargou uma virada improvável do alvirrubro em casa. A partida aconteceu na tarde do último sábado, 22, e parecia na mão do Tricolor quando Lucas Toledo e Welber, contra, construíram a vantagem para o Frizão. No entanto, dois erros da defesa tricolor foram cruciais. Robinho, Welber e Allan aproveitaram e decretaram uma heroica vitória por 3x2.

O Tricolor da Serra volta a campo na tarde de hoje para enfrentar o Barra Mansa. A partida acontece às 15h, no Marrentão, em Duque de Caxias.

Já o Unidos do Alto foi o grande campeão da Supercopa SAF de futebol amador 2017. O gol marcado por Willian Catata garantiu a vitória por 1x0 sobre o São Lourenço, no estádio Márcio Branco, em Stucky, e deu à equipe do Alto de Olaria a oportunidade de festejar o título inédito. A cobertura completa da decisão na edição desta quarta-feira, 26, de A VOZ DA SERRA.

Sorte ao lado do Frizão

O empate com o Queimados ainda estava engasgado. Mesmo pontuando fora de casa, era consenso que o Friburguense poderia ter conquistado os três pontos em Duque de Caxias. Prova disso é que, durante as entrevistas, Merica pediu um time mais pulsante, com o coração na ponta das chuteiras. Para transformar o pedido do comandante dentro de campo, o Frizão teria que superar as ausências de Bidu e Marcelo, que não se recuperaram a tempo. Por outro lado, a equipe contou com o retorno de Gleison. No entanto, foi o meia do America quem levou perigo primeiramente, aos sete minutos: Leo Rocha experimentou da intermediária e acertou a trave esquerda de Luiz Felipe, em bela finalização. Era a primeira chance de um alvirrubro que marcava forte e dificultava a saída de bola tricolor. Em um lance típico desse contexto, Yan errou o passe pelo meio, Alan aproveitou a sobra e limpou Roberto Junior. O zagueiro fez uma falta providencial, na meia lua da grande área, evitando a possibilidade de finalização, mas criando uma boa chance para o America. Léo Rocha bateu por baixo e Luiz Felipe caiu no canto para defender sem dar rebotes.

Passados 20 minutos, o Friburguense acertou a marcação, diminuiu o ímpeto do America e passou a ser mais perigoso no ataque. Aos 22, Gleison recebeu de Lucas Sales pelo meio, cortou a marcação e bateu no ângulo. Felipe saltou e fez bela defesa para impedir o gol. Exatamente neste minuto, Merica ganhou mais um problema: Sergio Gomes sentiu lesão e deixou o campo para a entrada de Rafael. Azar na contusão, sorte no chute de Lucas Toledo: o camisa sete arriscou de longe, a bola desviou na zaga e pegou Felipe no contrapé: 1x0 Frizão aos 31. Depois do gol, o Tricolor conseguiu uma boa sequência de escanteios, e por pouco não ampliou. Em meio ao equilíbrio nos minutos finais, Ziquinha teve grande chance após bola escorada por Lohan. O camisa 11 tentou tirar do goleiro, mas perdeu o ângulo para o chute e carimbou o zagueiro.

Segundo tempo eletrizante

Se o Friburguense manteve a equipe, apenas com a substituição de Sergio, o America mexeu mais uma vez. No entanto, o panorama dos minutos iniciais da primeira etapa se inverteu: foi o Frizão quem começou presente ao campo de ataque, e inclusive reclamou de um pênalti aos dois minutos, ignorado pelo árbitro. Pouco depois, Ziquinha tabelou com Yan, foi ao fundo e cruzou rasteiro. Tiago Correa desviou para trás e quase marcou contra. Presente este que Welber tratou de entregar depois da cobrança de escanteio feita por Gleison, na sequência do lance. O toque de cabeça contra o patrimônio pegou Felipe completamente desprevenido, e ampliou a vantagem do Friburguense. O America, por sua vez, teve dois momentos mais incisivos, em cabeçadas que não tiveram a direção do gol. Aos 17, Roberto Junior evitou uma finalização que poderia ter levado perigo.

O jogo, de fato, parecia sob controle. No entanto, um descuido da defesa aos 21 foi o suficiente para Robinho descontar e recolocar o America no jogo. A equipe visitante posicionou três jogadores à frente, praticamente fixos, mas o Friburguense não permitiu que o tento se transformasse em pressão. Pelo contrário: o jogo caiu de ritmo a partir dos 30 minutos. Contudo, na bola parada, o America alcançou o empate: após cobrança de escanteio e bola no travessão, Welber empurrou para as redes e fez 2x2. O duelo ficou eletrizante, mais aberto e qualquer erro poderia ser fatal. O Friburguense errou na saída de bola, Léo Rocha aproveitou o equívoco de Gleison e cruzou para Allan. Com liberdade, ele dominou e bateu na saída de Luiz Felipe para virar o marcador. O Tricolor ainda tentou buscar forças para tentar o empate, mas não as encontrou. Derrota que resultou em uma reunião de mais de 30 minutos depois da partida. Mas não há tempo para lamentações: nesta terça já tem novo desafio, e a vitória torna-se fundamental.

Ficha técnica:

Friburguense 2x3 America

Campeonato carioca série B 2017

Taça Corcovado – 2ª rodada (2º turno)

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

Renda: R$ ,00

Público:  pagantes /  presentes

22/07/2017 – 15h

Árbitro: Mauricio Machado Junior

Assistentes: Rodrigo Rodrigues e Millena Santos

Friburguense: Luiz Felipe; Yan, Bruno, Roberto Junior e Lucas Sales (Gabriel); Sergio Gomes (Rafael), Lucas Toledo, Jefinho e Gleison; Ziquinha e Lohan (Jarles).

Técnico: Merica

America: Felipe; Belarmino, Pessanha, Raphael Azevedo e Tiago Corrêa; Alan Nascimento, Mayaro (Welber), Nivaldo e Léo Rocha; Juninho Bolt (Robinho) e Allan.

Técnico: Lucho Nizzo

 

 

TAGS: futebol | Série B | frizão