Fricine, até domingo, apresenta produções de 34 países

Festival Internacional de Cinema Socioambiental exibirá mais de 50 longas, médias e curtas em vários pontos da cidade
sexta-feira, 23 de novembro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Exibição de filme no Fricine para sala lotada (Arquivo AVS)
Exibição de filme no Fricine para sala lotada (Arquivo AVS)

 Até domingo, 25,  será realizada em Nova Friburgo a sétima edição do Festival Internacional de Cinema Socioambiental (Fricine) com a exibição de mais de 50 filmes, entre longas, média e curta-metragens, selecionados entre as 284 obras que se inscreveram, enviadas por 34 países. Como nas edições anteriores, as exibições, painéis e debates serão abertos ao público, com entrada franca. As exibições acontecerão na Estação Livre (antiga rodoviária urbana, na Praça Getúlio Vargas) e Associação Comercial de Nova Friburgo, no Centro, e ainda no Cine clube Lumiar. O festival começou na quarta-feira, 21.

O objetivo do Fricine, evento já consagrado, que trouxe a Friburgo 380 produções cinematográficas nacionais e internacionais, muitas ainda inéditas, em suas últimas edições, é o de promover a conscientização sobre os problemas socioambientais que afligem todos os continentes do nosso planeta.

O Fricine pretende ainda propiciar o livre debate sobre esses impasses, e informar o público sobre ideias e soluções que já estão sendo implementadas no nosso país e mundo afora para harmonizar o ser humano com seu ecossistema e demais companheiros da biodiversidade. Na edição deste ano, em que Nova Friburgo comemora o bicentenário da sua fundação, o Fricine traz como tema central “O valor do tempo como unidade de vida”, em caminho oposto ao conceito "Tempo é dinheiro".

“Ao contrário desse mito que predomina em nossa civilização, é a vida que deve ser valorizada, para torná-la harmônica, saudável, e sustentável”, observa Pedro Cavalcanti, organizador do Festival Internacional de Cinema Socioambiental.

Na contracorrente dos espetáculos comerciais, o Fricine quer trazer muita informação e uma sensível viagem por países e situações diferentes no planeta. “Através desses múltiplos olhares, se prestarmos atenção, reconheceremos as semelhanças e sentimentos que nos aproximam e irmanam”, complementaq Pedro Cavalcanti. A programação completa, integrada pela mostra de filmes, e a apresentação de painéis sobre produção audiovisual e sustentabilidade socioambiental, será divulgada em breve no site www.fricine.com.br.

 

TAGS: Cinema