Friburguenses celebram o centenário de João Baptista da Silva

Homenagem póstuma inclui exposição de acervo na Biblioteca Municipal, sessão solene na Câmara e missa
quarta-feira, 18 de setembro de 2019
por Ana Borges (ana.borges@avozdaserra.com.br)
O ex-vereador João Baptista da Silva (Álbum de família)
O ex-vereador João Baptista da Silva (Álbum de família)

Sua história de vida bem que daria um livro com muitas páginas ou uma série com muitos capítulos. A infância não foi muito diferente da de milhares de brasileiros que passaram pelas mesmas dificuldades e venceram todas as adversidades que tiveram que enfrentar. Pois, no seu caso, filho de Eugênia Maria de Oliveira, uma lavadeira que por vezes acumulava as funções de babá, dividiu as agruras de sua criação com outros seis irmãos com os parcos recursos que a profissão materna proporcionava. 

Iniciou seus estudos em colégios públicos e seguiu a carreira escolar com a ajuda de amigos que viam nele o potencial de um futuro líder, e, graças a educadores como a professora Helena Coutinho, conseguiu dar seguimento aos seus estudos. Amanhã, 19 de setembro, quando se comemora 100 anos de seu nascimento, analisando sua trajetória, surpreende-nos a intensa e variada participação dele em diversos e diferentes setores da comunidade friburguense. Foi sócio, por vezes fundador, e em outras, diretor, de mais de trinta entidades sociais, esportivas, assistenciais, clubes de serviços e classistas, e em alguns deles exerceu os cargos de presidente.

A infância

Sem conseguir dar aos filhos a educação que pretendia, Dona Eugênia se viu obrigada a buscar em famílias de maior renda o abrigo para alguns de seus filhos. E, assim, João Baptista passou parte de sua infância em Teresópolis acolhido pela família Dalmaso. Em sua autobiografia narrou uma passagem que demonstra bem as dificuldades pelas quais passou e sua força de vontade em seguir a vida, qualquer que fosse o preço a que ela o submetia.

Ao ganhar um par de sapatos, ele – a fim de duplicar o tempo de uso dos mesmos – calçava um só de cada vez, em um perspicaz rodízio que consistia em simular um ferimento que o “impedia” calçar o outro pé. Desse jeito, enquanto calçava o pé direito, o esquerdo ficava envolto no curativo que escondia o falso ferimento. Depois invertia a estratégia e passava o “curativo” para o pé direito e usava o sapato do esquerdo.

A família

Ao lado da esposa, Adília, de tradicional família de origem portuguesa que migrara para Nova Friburgo, formou a família Gomes da Silva, talvez, seu maior orgulho. Os filhos, quatro: Lúcio Flavo, Renato Henrique, Maria Inês e José Antônio. Os netos, nove: Flávia, Lúcio, Luciano, Renata, Rhena, João Luís, José Marcelo, Raphael e Gabriel. Os bisnetos, hoje, são também nove: Victor Hugo, Lucas, Miguel, Beatriz, Isadora, Fernanda, Luísa, Júlia e Rafael.

A política

Entrou na política atendendo ao convite de Feliciano Costa e exerceu por três mandatos consecutivos, o cargo de vereador nas legislaturas de 1958, 1962 e 1966. Registre-se que o mandato de vereador em grande parte destes dezesseis anos foi exercido sem remuneração. No biênio 1969/70 foi eleito presidente da Câmara Municipal de Nova Friburgo. Foi candidato a deputado estadual por duas vezes, ficando na suplência em ambas as eleições e, como curiosidade, o fato de ter tido votos em todos os municípios fluminenses nas duas vezes em que concorreu à assembleia legislativa.

A comunidade

Integrou as seguintes entidades e clubes:

  • Serrano Futebol Clube (Benemérito)
  • Nova Friburgo Country Clube (Benemérito) 
  • Esperança Futebol Clube (Benemérito)
  • Botafogo Futebol Clube da Chácara do Paraíso
  • Recreio dos Empregados da Fábrica de Rendas Arp
  • Filó Futebol Clube
  • Grêmio Recreativo Vilage no Samba
  • Aeroclube de Charitas Clube
  • Sociedade Musical Campesina Friburguense
  • Sociedade Musical Euterpe Friburguense
  • Lions Club de Nova Friburgo
  • Clube de Regatas Vasco da Gama
  • Sociedade União Beneficente Humanitária dos Operários
  • Associação Friburguense de Imprensa (Fundador)
  • Associação Católica de Nova Friburgo
  • Círculo São Luís do Colégio Anchieta
  • Federação de Malhas da Cidade do Rio de Janeiro 
  • Federação de Malhas do Estado do Rio de Janeiro

Um registro curioso que deve ser feito devido à excepcionalidade do fato, é ter sido presidente do Conselho Deliberativo das centenárias Euterpe e Campesina, em um episódio raro e único na história das bandas friburguenses: ambos os mandatos foram exercidos concomitantemente, o que era inimaginável, considerando-se a rivalidade secular entre as duas corporações musicais.

Como jornalista, assinou a coluna “Retalhos”, em A VOZ DA SERRA. E produziu e apresentou os programas “Dragão Verde” e “Esperança no Ar”, na Rádio Sociedade de Friburgo.

A mostra

Atento e cuidadoso, João Batista (o JB, como gostava de se autodenominar) deixou arquivado e catalogado um acervo sobre sua longa trajetória, de 79 anos, com anotações, livros, muitas fotos e objetos ligados à sua história de vida. Parte deste material ficará exposto e aberto ao público entre os dias 19 e 27 de outubro, na sala de exposições da Biblioteca Municipal de Nova Friburgo.

A comemoração

 A família de João Baptista da Silva marca a passagem do seu centenário de nascimento com a seguinte programação, a ser realizada nesta quinta-feira, 19:

  • 16h - Missa na Catedral de São João Batista.
  • 17h - Inauguração da exposição “Uma vida por Nova Friburgo”, na Biblioteca Municipal.
  • 19h - Sessão solene na Câmara de Vereadores de Nova Friburgo.

 

TAGS: