Friburguense pressiona, mas Barra da Tijuca é quem vence

Equipe lutou até a última bola. Próximas partidas serão quarta, pela Copa Rio, e sábado, pela Série B do Campeonato Carioca
segunda-feira, 30 de julho de 2018
por Vinicius Gastin
Friburguense pressiona, mas Barra da Tijuca é quem vence

Vontade não faltou para os dois lados. Se o Friburguense lutou até a última bola, o Barra da Tijuca, do mesmo modo, não esmoreceu na marcação nem por um instante. O Tricolor da Serra teve o momento de pressão, na volta do intervalo, mas não conseguiu marcar o seu gol. O time visitante sim, numa tacada certeira e de sorte, aos 42 minutos do primeiro tempo. E foi desta forma que o Barra venceu por 1 a 0 na tarde do último sábado, 28, no Eduardo Guinle, e complicou a vida do Frizão na Série B1 do Campeonato Carioca, a Taça Corcovado.

O Friburguense volta a campo nesta quarta-feira, 1º de agosto, pela Copa Rio, quando recebe o Maricá, às 15h, no Eduardo Guinle. Pela Série B1 do Campeonato Carioca, o próximo compromisso será no sábado, 4, contra o Artsul, no estádio Nivaldo Pereira.

Lesões, suspensões e ausências. O Friburguense conviveu com essas adversidades nas últimas semanas, mas depois de algum tempo, o técnico Cadão pôde, enfim, escalar o time considerado titular. A formação dos melhores momentos da equipe na competição só foi confirmada minutos antes, uma vez que Vitinho ainda passou por um teste antes de ser definitivamente escalado.

O adversário, em tese, não era dos mais fáceis. O Barra da Tijuca, treinado por Eduardo Húngaro, ex-Botafogo, chegou a Nova Friburgo com uma das três melhores campanhas de toda a competição. E para encarar o desafio, decisivo para as pretensões do Tricolor, a intensidade e a marcação forte, não executados diante do Barcelona, voltaram a dar o tom.

Aos nove minutos, a movimentação de Lohan na grande área abriu espaço para a finalização do próprio camisa nove, travado por Kerlyson. Com um time veloz, os visitantes esperavam pelo espaço no contra ataque, não encontrado nos 20 primeiros minutos.

Era o típico jogo de paciência. Pressa, mas sem desespero. Persistência e intensidade, mas sem perder a organização. Aos 35, Jorge Luiz escapou pela esquerda, invadiu a área e arriscou o chute para a defesa segura de Yan. Qualquer erro poderia ser fatal, e a partir de uma bola recuperada na lateral do campo pelo Barra, Thiaguinho arriscou da entrada da área. A bola ainda resvalou no meio do caminho e matou as chances de defesa de Luiz Felipe.

Pressão não surte efeito

Vitinho suportou por 45 minutos em campo. Em busca do resultado, Cadão já retornou do intervalo com Gleison, reforçando o poderio ofensivo. Jorge Luiz passou a jogar um pouco mais recuado. O Friburguense iniciou no campo de ataque, e Dedé teve boa chance ao invadir a área pela direita. A tentativa de cruzamento, entretanto, saiu forte demais.

Aos oito minutos Lohan recebeu na entrada da área e foi derrubado. O goleiro Luiz Felipe cobrou, com muito perigo, por cima da meta. Pouco depois foi a vez de Lohan tentar de cabeça, mas longe do alvo. A pressão cresceu, e Dedé por pouco não marcou em disputa pelo alto, de cabeça, com o goleiro Yan. Aos 18, a partir de um chute de Ricardo, Dedé ganhou na velocidade e serviu Lohan. O goleiro já havia ficado para trás, mas Anderson salvou em cima da linha.

O relógio jogava contra o Friburguense. Foram 20 minutos de tentativas e o gol de empate não saiu. O Barra, que aproveitava cada falta para ganhar tempo, conseguiu contra atacar com Alan Santos, mas o lance não foi concluído.

A cartada final de Cadão, que já havia colocado Ziquinha, foi a entrada de Lucas Sales na vaga de Sérgio Gomes. No entanto, a defesa do Barra da Tijuca se manteve firme e bem postada, dividindo todas bolas e levando vantagem.

Ficha Técnica

Friburguense 0 x 1 Barra da Tijuca

Campeonato Carioca Série B1 2018

Taça Corcovado - 4ª rodada

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

28/07/2018 – 15h

Árbitro: Gabriel Rodrigues Seraine

Assistentes: Anderson do Nascimento e Anderson Gomes Ornellas

 

Friburguense: Luiz Felipe, Dieguinho, Sérgio Gomes (Lucas Sales), Bidu e Ricardo; Damião, Vitinho (Gleison), Jorge Luiz e Jefinho; Dedé (Ziquinha) e Lohan.

Técnico: Cadão

 

Barra da Tijuca: Yan; Ferrugem, Kerlyson (Fábio Braz), Anderson, Paulo Vitor; Osmar, Arruda, Rickson (Alan Santos) e Thiaguinho; Michel (Índio) e Quilder.

Técnico: Eduardo Húngaro

4ª rodada – Taça Corcovado

Audax 2 x 0 Artsul, Moça Bonita

AD Itaboraí 2 x 1 Barcelona, Alzirão

Duque de Caxias 1 x 1 América, Marrentão

São Gonçalo EC 3 x 0 Santa Cruz, Alzirão

Friburguense 0 x 1 Barra da Tijuca, Eduardo Guinle

Bonsucesso 1 x 1 Sampaio Corrêa, Moça Bonita

Olaria 0 x 0 Gonçalense, Rua Bariri

Serrano 1 x 1 Americano, Atílio Marotti

Tigres do Brasil 0 x 1 Serra Macaense, Los Lários

Carapebus 0 x 1 Angra dos Reis, Antônio Medeiros

 

Classificação

Grupo A:

1º -Sampaio Corrêa, 10 pontos

2º - Angra dos Reis, 10 pontos

3º - Americano, 7 pontos

4º - América, 7 pontos

5º - Serra Macaense, 6 pontos

6º - Artsul, 6 pontos

7º - Barra da Tijuca, 6 pontos

8º - Gonçalense, 5 pontos

9º - Barcelona, 3 pontos

10º - Santa Cruz, 0 ponto

Grupo B:

1º - Audax Rio, 10 pontos

2º - Bonsucesso, 8 pontos

3º - Duque de Caxias, 7 pontos

4º - São Gonçalo EC, 6 pontos

5º - Itaboraí, 6 pontos

6º - Olaria, 5 pontos

7º - Friburguense, 3 pontos

8º - Carapebus, 3 pontos

9º - Serrano, 3 pontos

10º - Tigres do Brasil, 0 ponto

 

- Tabela do Frizão - Taça Corcovado

América 2 x 0 Friburguense, Giulite Coutinho

Friburguense 6 x 2 Santa Cruz, Eduardo Guinle

Barcelona 1 x 0 Friburguense, Rua Bariri

Friburguense 0 x 1 Barra da Tijuca, Eduardo Guinle

Próximo sábado, 4 de agosto: Artsul x Friburguense, Nivaldo Pereira

11 de agosto – Friburguense x Sampaio Corrêa, Eduardo Guinle

15 de agosto – Angra dos Reis x Friburguense, Jair Toscano

18 de agosto – Friburguense x Gonçalense, Eduardo Guinle

25 de agosto – Serra Macaense x Friburguense, Moacyrzão

1º de setembro – Friburguense x Americano, Eduardo Guinle

 

Classificação geral

1º - Americano, 29 pontos

2º - América, 27 pontos

3º - Barra da Tijuca, 26 pontos

4º - Sampaio Corrêa, 23 pontos

5º - Serra Macaense, 23 pontos

6º -Audax, 23 pontos

7º - São Gonçalo EC, 22 pontos

8º - Duque de Caxias, 22 pontos

9º - Bonsucesso, 22 pontos

10º - Friburguense, 19 pontos

11º - Tigres do Brasil, 18 pontos

12º - AD Itaboraí, 18 pontos

13º - Angra dos Reis, 16 pontos

14º - Gonçalense, 12 pontos

15º - Olaria, 12 pontos

16º - Barcelona, 12 pontos

17º - Artsul, 11 pontos

18º - Santa Cruz, 8 pontos

19º - Serrano, 8 pontos

20º - Carapebus, 4 pontos

 

TAGS: futebol