​Friburguense e Itaboraí empatam amistoso truncado no Eduardo Guinle

Vitinho no Resende: volante deixa o Frizão e acerta em definitivo com Alvinegro
terça-feira, 02 de maio de 2017
por Vinicius Gastin
Luiz Felipe foi uma das novidades do Friburguense diante do Itaboraí: briga pela camisa 1 com Afonso
Luiz Felipe foi uma das novidades do Friburguense diante do Itaboraí: briga pela camisa 1 com Afonso

Um amistoso com cara de série B. Muita marcação, divididas fortes e chances raras de gols. Se o Friburguense planejava montar um cenário semelhante ao que deve encontrar, o objetivo foi cumprido na manhã do último sábado, 29 de abril, durante o empate por 1x1 com o Itaboraí, adversário na segunda divisão estadual. Exatamente um das válvulas de escape contra esse tipo de situação, Jarles abriu o placar para o Tricolor, enquanto os visitantes chegaram ao gol em cobrança de pênalti. Os dois tentos aconteceram no segundo tempo.

O Friburguense segue com a rotina de treinos até a data de estreia na série B, em 13 de maio. O adversário é o Goytacaz, em partida que acontece às 15h, em local ainda a ser confirmado. O Ari de Oliveira, estádio do adversário, ainda não está liberado.

Novidades na escalação

Em um dos últimos testes antes do início da caminhada na série B Estadual, o Friburguense entrou em campo com um esboço daquele que deve ser o time titular nas primeiras partidas. Ainda sem Roberto Junior, em recuperação de um estiramento, Sergio Gomes deixou a lateral direita, e assumindo a função da sobra quando o Tricolor se defende. Bidu, improvisado na zaga, fez companhia a Bruno, enquanto o jovem Rodrigo foi escalado na direita. Novidade mesmo foi a escalação de Luiz Felipe e Jefferson entre os titulares. No primeiro caso, deixando claro que a briga pela camisa um ainda está em aberto, e no segundo, que o meia está na frente na disputa com o quase xará Jeffinho.

Já o Itaboraí, adversário do Friburguense na oitava rodada da Taça Corcovado (segundo turno), no dia 2 de agosto, em Nova Friburgo, apresentou alguns nomes conhecidos da torcida tricolor, a exemplo do volante Rômulo Azevedo, do lateral Crispin e do meia Léo, que iniciou a temporada no Tricolor e acabou trocando de clube.

Contra um adversário forte fisicamente, o Frizão iniciou o jogo à procura de espaços. O Itaboraí, por sua vez, apostava na velocidade para contra-atacar e pegar a defesa tricolor desprevenida. E foi assim que quase conseguiu a primeira finalização, não fosse o corte providencial de Gabriel. Essa foi a última participação do lateral, que sentiu lesão e deu lugar a Rafael. Desta forma, Lucas Toledo voltou à posição de origem. Mas foi pela direita que o Friburguense encontrou o caminho, explorando a velocidade de Jarles. As melhores chances surgiram em dois levantamentos à grande área, onde o tricolor não conseguiu finalizar. O adversário, da mesma forma, não chutou ao gol. Truncado e praticamente sem trabalho para os goleiros, o primeiro tempo chegou ao fim.

Segundo tempo

Em véspera de competição, as tradicionais alterações de intervalo, por vezes de toda a equipe, dão lugar à prioridade pelo ritmo de jogo. Desta forma, Friburguense e Itaboraí mantiveram praticamente as mesmas formações. Alteração apenas na meta, onde Luiz Felipe deu lugar a Afonso. O panorama, do mesmo modo, pouco mudou. Muita marcação, algumas divididas mais fortes e pouca emoção. Um retrato do que deve ser encontrado pela frente na série B.

Sergio Gomes também sentiu lesão logo no início da segunda etapa, e acabou substituído por Everton. O Friburguense teve bom momento quando Rodrigo roubou a bola na intermediária e rolou para Lohan, que ajeitou para Jefferson. O meia, no entanto, não conseguiu ajeitar o corpo para bater e acabou desarmado. O Itaboraí encaixou com contra-ataque pouco depois, onde Crispin parou em boa saída de Afonso. A resposta veio em cabeçada de Bidu, após levantamento preciso de Everton. O goleiro, bem posicionado, fez a defesa. O Tricolor da Serra chegou ao gol quando Jefferson descobriu Lohan nas costas da defesa. O atacante bateu prensado, e no rebote, Jarles empurrou para as redes.

Merica, então, mexeu no atacado. Jeffinho, Ziquinha e Ricardo alteraram quase por completo o sistema ofensivo. João Victor também foi a campo. Os visitantes também mexeram. O árbitro enxergou pênalti – inexistente – em bola dividida na grande área, e o Itaboraí conseguiu o empate, decretando assim o placar final do amistoso.

O Friburguense atuou com Luiz Felipe (Afonso), Rodrigo, Bidu, Bruno e Gabriel (Rafael); Sergio Gomes (Everton), Lucas Toledo, Jefferson (Jeffinho) e Gleison (João Victor); Jarles (Ziquinha) e Lohan (Ricardo).

Vitinho no Resende: volante deixa o Frizão e acerta em definitivo com Alvinegro

O Friburguense teve uma importante baixa confirmada em seu elenco. Titular nas últimas competições e peça importante no esquema de Merica, o volante Vitinho assinou com o Resende até 2020. O jogador já havia sido emprestado ao alvinegro durante o Estadual, e como agradou, recebeu uma oferta financeiramente superior à que o Friburguense poderia oferecer. Desta forma, entrou em acordo com a diretoria tricolor e finalizou os detalhes da transferência.

Vitinho, de 24 anos, atuava como segundo volante, com liberdade e habilidade para ajudar na criação de jogadas. Dinâmico, chamou a atenção de alguns clubes depois do título da Copa Rio do ano passado, conquistado em campo pelo Frizão, e acabou emprestado ao Resende.

 

  • Atuando como segundo volante, Lucas Toledo voltou à lateral com a lesão de Gabriel

    Atuando como segundo volante, Lucas Toledo voltou à lateral com a lesão de Gabriel

  • Com novidades no gol e no meio-campo, Merica fez algumas alterações e testes na equipe

    Com novidades no gol e no meio-campo, Merica fez algumas alterações e testes na equipe

TAGS: Friburguense