Friburgo planeja ações para campanha contra o Aedes

“Atitude contra o mosquito”: atividades de prevenção vêm sendo realizadas periodicamente no município
sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Equipe da Vigilância em Saúde Ambiental, em parceria com Atenção Básica, na Unidade Básica de Saúde de São Geraldon (Divulgação)
Equipe da Vigilância em Saúde Ambiental, em parceria com Atenção Básica, na Unidade Básica de Saúde de São Geraldon (Divulgação)

A Secretaria estadual de Saúde do Rio  está lançando a campanha “Atitude contra o mosquito”, com o objetivo de mobilizar a população para combater o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Além da campanha publicitária, que estará em rádios, TVs, veículos on-line e redes sociais, a secretaria também planeja iniciativas junto a rede pública de ensino.

Nova Friburgo também vai participar da ação idealizada pelo estado, para alertar sobre os riscos das doenças e dar dicas de como eliminar os focos do mosquito: “As atividades estão em fase de organização, bem como o fechamento de parcerias entre diversas outras secretarias que, juntamente com a secretaria de Saúde, irão trabalhar juntas para ampliação do combate ao vetor”, informou a secretaria local.

No município, os trabalhos de prevenção já vêm sendo realizados periodicamente. Inclusive, nesta semana, uma equipe da Vigilância em Saúde Ambiental, em parceria com Atenção Básica, esteve na Unidade Básica de Saúde (UBS) de São Geraldo para falar sobre o combate ao Aedes aegypti: “Junto com os agentes comunitários de saúde realizamos um teatro de fantoches na UBS do bairro sobre a temática da prevenção do Aedes”, informou a secretaria.

Três mil casos de chikungunya

Segundo a SES, em 2018 o Estado do Rio teve 39.082 casos de chikungunya, 14.763 de dengue e 2.339 de zika. Neste ano, até o último dia 12, foram registrados 3.289 casos de chikungunya, 1.304 de dengue e 73 registros de zika.

Para conter o avanço, a mensagem da nova campanha é mostrar com exemplos práticos como o combate ao mosquito pode ser feito na rotina de cada um e, para ser efetivo, precisa contar com o envolvimento de todos em cada comunidade. Nas redes sociais, a mobilização será pela hashtag #atitudecontraomosquito.

TAGS: saúde