Friburgo fora da nova seleção para o Mais Médicos

Cinco profissionais deixaram o programa na cidade no início do ano e vagas não devem ser preenchidas
quarta-feira, 29 de maio de 2019
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
Friburgo fora da nova seleção para o Mais Médicos

 

O Ministério da Saúde abriu na última segunda-feira, 27, as inscrições para 2.212 vagas no programa Mais Médicos, mas nenhuma delas é para Nova Friburgo. Em março, cinco médicos que atuavam na cidade pelo programa deixaram os postos de trabalho. Dois haviam acabado de chegar após a saída dos cubanos. Essas cinco vagas abertas, contudo, não devem ser preenchidas novamente.

Com a saída dos médicos, o atendimento no posto de saúde José Copertino Nogueira, no bairro São Geraldo, por exemplo, foi reduzido à metade, segundo moradores. Outras unidades de saúde do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) em Nova Suíça, nos distritos de Riograndina e Campo do Coelho, e na localidade de Centenário, em Salinas, também ficaram sem médicos do programa do governo federal.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que fez um remanejamento dos profissionais remanescentes para evitar que algumas unidades fiquem sem nenhum médico. Atualmente, 22 médicos vinculados ao Mais Médicos continuam atuando em Nova Friburgo.

Cinco vagas ainda sem definição

Em nota, o Ministério da Saúde não confirmou se fará o preenchimento das cinco vagas abertas em Nova Friburgo, mas informou que há possibilidade de renovação de contratos. “Atualmente, existe um grupo de trabalho que estuda um novo modelo de apoio aos municípios para manter as equipes de Saúde da Família completas, de forma a estimular a qualidade e eficiência da atenção primária no país.

O Ministério da Saúde convidou o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) a participar deste grupo de trabalho”, informou o governo federal. Esta é a segunda vez que o Ministério da Saúde abre o programa para novos interessados desde a saída dos médicos cubanos. Agora, o objetivo é contratar 2.212 médicos que devem atuar em 1.185 municípios considerados vulneráveis e 13 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). A expectativa do ministério é de que os médicos comecem a atuar já em junho.

Como se inscrever

Entre os requisitos necessários para fazer a inscrição estão ser formado em medicina e possuir a habilitação válida em qualquer Conselho Regional de Medicina do país. O edital para os candidatos foi publicado em 13 de maio. As inscrições são feitas exclusivamente pela internet, no site maismedicos.gov.br, até esta quarta-feira, 29.

Nos dias 6 e 7 de junho, os candidatos deverão acessar o sistema para informar em qual localidade têm interesse em trabalhar. Caso haja vagas remanescentes, as oportunidades serão estendidas, em um segundo chamamento público, aos profissionais brasileiros formados em outros países.

Saída dos cubanos

Cerca de 19% dos médicos brasileiros que entraram no Mais Médicos depois da saída dos cubanos desistiram de participar do programa até o mês de maio. Segundo levantamento do portal G1 junto ao Ministério da Saúde, 1.325 profissionais com registro profissional brasileiro se desligaram do programa até agora. O número de desistências cresceu 25% em relação ao balanço anterior, que indicava 1.052 médicos desistentes nos três primeiros meses do ano.

 

TAGS: saúde