Flinf movimenta a cidade com muito mais que bate-papos sobre literatura

Programação traz mais de 100 horas de atrações culturais entre mesas e debates
quarta-feira, 25 de outubro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Flinf movimenta a cidade com muito mais que bate-papos sobre literatura

A 2ª edição da Festa Literária de Nova Friburgo - Flinf, que começa nesta quinta, 26, traz oficinas de mediação de leitura da PUC-Rio e já experimenta uma mudança de cenário na cidade: mais aberta, atrativa e com mais e novas iniciativas no campo da literatura e da leitura. A Flinf já botou o bloco na rua. Com mais de 100 horas de atrações literárias entre mesas e debates, o evento deste ano vem sendo produzido desde o final de sua primeira edição em 2016, e estreia com novidades. Confira:

Chope com Letras

O jornalista David Massena e a professora de literatura portuguesa Déborah Simões promovem no Bar América, edições semanais de conversas sobre prosa e poesia.  Dessacralizar a literatura, aproximá-la de um bate-papo informal sobre leitura é um de seus feitos.

Este ano a Flinf terá também uma pré-abertura organizada pela dupla, com o lançamento do livro sobre o compositor Noel Rosa “Conversas de Botequim”, com os autores Marcelo Moutinho e Henrique Rodrigues. Além de papo, o samba das Filhas de Bamba vai animar a pré-abertura do evento. No Bar América, quinta-feira, 26, às 19h.

Dois clubes de leitura

Pode ser que mais espaços, dos quais não temos ainda notícia, experimentem o quão enriquecedor é participar de um clube de leitura. Mas após a Flinf 2016, os conectivos lançaram e abraçaram dois grupos que compartilham livros: o Clube de Leitura Conectivos, que acontece todas as segundas, às 19h, na Academia Friburguense de Letras, e o Clube de Leitura Olhar Feminino, que acontecia na antiga Casa Eliza Vidal e agora passa a acontecer todas as quartas-feiras, às 19h, na livraria Sabor de Leitura.

A experiência do segundo clube vai ser compartilhada na mesa “Mulheres que correm com lobos”, com a presença das participantes do clube e da contadora de histórias Maria Inês Espírito Santo, no sábado, 28, às 10h, na Oficina-Escola de Artes).

Livraria

Esta Flinf conta não só com o apoio, mas também com a alegria de saber que a cidade possui mais um espaço de renovação e resiliência da literatura com a Sabor de Leitura, nova casa na Rua Monsenhor Antônio Teixeira, 25, com café e atividades literárias, que vai lançar os livros dos friburguenses Daniel Frazão e Chaiene Santos, no sábado, 28, às 15h e 17h, e Mariana Mattos, no domingo, 29, às 10h.

Editora

A In Media Res, uma iniciativa da tradutora e escritora Ana Beatriz Manier, autora do livro “Ó, O Globo” que também está na curadoria e na produção da Flinf, vai lançar três títulos: “Te ajudarei a ir se quiseres”, seu primeiro romance, durante a mesa ‘Entre o perceber e ser idoso: terceira idade hoje’, no domingo, 29, às 16h, no Espaço Mulher da Oficina-Escola, com a escritora e a jornalista Bia Willcox, com mediação da psicanalista Tereza Grey.

E também: o livro de poesias da professora de filosofia Iracema Macedo, “Canção da mulher que virou barco”, participante da mesa sobre Mulheres em relevo, com Nilza Rezende; e “Diasassados”, do escritor André Resende, que bate um papo com o psicanalista Carlos Eduardo Leal e o psicólogo friburguense Rafael Guerra, no domingo, 29, às 14h, na Fundação Dom João VI.

Saiba mais em www.flinf.com.br.

 

TAGS: Flinf