Finados com movimentação intensa nos cemitérios

Missas, rodas de orações e apresentação de saxofone fizeram parte das homenagens aos mortos
sábado, 02 de novembro de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A movimentação no São João Batista, o principal cemitério de Friburgo (Fotos de Guilherme Alt e Henrique Pinheiro)
A movimentação no São João Batista, o principal cemitério de Friburgo (Fotos de Guilherme Alt e Henrique Pinheiro)

Na manhã deste sábado, 2, os cemitérios de Nova Friburgo recebeu milhares de friburguenses para prestar seus respeitos e homenagens a entes queridos que se foram. Desde missas, rodas de orações até apresentações de saxofone, o 2 de novembro, que amanheceu nublado, desde cedo já tinha uma intensa movimentação nos locais de repouso.

Um misto de reflexão, saudade e esperança. Imbuídos desses sentimentos, familiares e amigos se detiveram diante dos túmulos de seus entes queridos. Nas velas acesas, nas orações, estavam presentes os mais profundos sentimentos que tocam corações e mantêm em suas memórias as melhores lembranças vividas juntos.

No cemitério São João Batista, no Centro, o principal do município, o movimento de visitantes foi maior durante a manhã e início da tarde. Muita gente preferiu ir aos cemitérios logo cedo para ornamentar os túmulos com flores e acender velas no cruzeiro.  

A movimentação também foi intensa no cemitério Trilha do Céu, na Estrada da Fazenda da Laje, no distrito de Conselheiro Paulino. Já no Cemitério Luterano, no Centro, o movimento era bem tranquilo (fotos mais abaixo).

No tradicional mercado das flores, rosas, palmas, monsenhores e crisântemos foram as espécies de flores mais procuradas, na lateral da antiga Rodoviária Leopoldina, que atraiu muita gente durante todo o dia. Na floricultura do Bairro Ypu, o movimentou começou fraco, mas depois melhorou (foto). Teve também quem preferisse ornamentar os jazigos com flores plásticas, de maior durabilidade.

Celebrações religiosas

Como já é tradição, missas e cultos serão celebrados nos cemitérios da cidade neste sábado, 2, Dia de Finados, para que os fiéis possam homenagear e lembrar seus entes queridos já falecidos. No cemitério São João Batista, no Centro, serão celebradas cinco missas ao longo do dia. Às 8h, 10h (esta presidida pelo bispo Dom Edney Gouvêa Mattoso, e às 12h, 14h e 16h. No cemitério Trilha do Céu, na Fazenda da Laje, distrito de Conselheiro Paulino, as missas serão celebradas às 8h e às 10h.  

No cemitério Memorial Parque das Montanhas, no bairro Nova Suíça, a missa será às 10h. No mesmo horário será celebrada missa também no cemitério municipal do distrito de Amparo. Mais cedo, às 8h, haverá missa no cemitério de Maringá/Riograndina. Já o cemitério Luterano, no Centro, realizará um culto às 9h.

Não custa lembrar

O Dia de Finados é celebrado no dia 2 de novembro porque no dia 1º do mesmo mês é comemorado o Dia de Todos os Santos - data que reverencia todos os que morreram em estado de graça, mas que não tiveram a oportunidade de serem canonizados ou que não são lembrados em orações por ninguém.

Ou seja, todos os anos nesta data o movimento nos cemitérios é intenso. Muitas pessoas vão oferecer flores e fazer orações nos túmulos de familiares ou amigos já falecidos. Mas apesar de ser um momento de fé e oração, é preciso ficar atento a alguns detalhes para evitar acidentes ou transtornos futuros.

Por isso, a recomendação da prefeitura é que as pessoas que vão reverenciar a memória dos seus entes queridos evitem acender velas fora do cruzeiro, de modo a evitar qualquer risco de incêndio ou queimada. As autoridades também recomendam que se evite colocar jarros ou vasos de plantas sobre os túmulos para evitar o acúmular de água parada e, consequentemente, servir como criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças.

TAGS: finados