Feirão Serasa Limpa Nome: consumidores podem obter descontos de até 98%

Bancos já começam a enviar informações para o Cadastro Positivo
sábado, 09 de novembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Feirão Serasa Limpa Nome: consumidores podem obter descontos de até 98%

Desde a última segunda-feira, 4, consumidores de todo o Brasil podem renegociar dívidas atrasadas e/ou negativadas através do site www.serasalimpanome.com.br. Ao todo, são 30 empresas participantes do feirão: Santander, Itaú, Recovery, Ativos, Net, Claro, Embatel, Anhaguera, Credsystem, Ipanema, Unopar, Sky, Nextel, Banco BMG, Digio, Hoepers, Porto Seguro, Tricard, Oi, Zema, Unic, Fama, Pitágoras, Uniderp e Unimed. Todas elas com oportunidades exclusivas, prazos de pagamentos diferenciados, além de descontos para a quitação das contas em atraso. 

Segundo Lucas Lopes, gerente do Serasa Limpa Nome, essa é uma boa chance de as pessoas colocarem suas contas em dia, com facilidade e segurança. “O feirão é um momento muito especial para nós e bastante esperado pelos consumidores”, avaliou. De acordo com ele, nos primeiros dias da versão online foram fechados mais de 100 mil acordos. “São 100 mil histórias transformadas pelo serviço do Serasa Limpa Nome. Sabemos que o começo do ano é difícil, com muitas contas que se acumulam, por isso, repetimos essa edição”, reiterou.  

Ainda segundo Lopes, o feirão também oferece uma opção para quem não tem acesso à internet e quer limpar o nome. A agência da Serasa, no Rio de Janeiro, situada à Rua da Assembleia, 10, 26º andar, sala 2613, Centro, também recebe e auxilia consumidores em suas negociações, das 8h às 18h. Em setembro de 2019, a capital fluminense registrava 3.131.250 inadimplentes.

Cadastro Positivo

Nesta segunda-feira, 11, tem início a nova fase de implementação do Cadastro Positivo (CP). Os cinco principais bancos do país e aproximadamente 100 instituições financeiras começarão a compartilhar com os gestores do CP, entre eles o SPC Brasil, as informações de pagamento dos consumidores. A expectativa é de que até o dia 19 todos os atuais clientes já estejam com o seu Cadastro Positivo aberto.

Com a implantação do CP, todos os brasileiros que possuem operações de crédito e contas de consumo passam a fazer parte de forma automática do banco de dados, sem necessidade de inscrição. Contudo, apesar de a abertura do cadastro ser automática, ninguém será surpreendido. Cada consumidor receberá uma comunicação individual, seja por meio de e-mail, SMS ou correspondência física em sua residência, no prazo de 30 dias, avisando sobre a inclusão.

Pela regra, a proteção de dados sensíveis e o sigilo bancário permanecem preservados e a empresas que extrapolarem esse limite estarão sujeitas a penalidades previstas em lei. O consumidor só poderá ter suas informações consultadas pelo mercado 60 dias após o recebimento do histórico de pagamentos. Para quem concede crédito apenas o score estará visível. O histórico de hábitos de pagamentos do consumidor só será disponibilizado mediante prévia autorização.

Neste primeiro momento, com a inclusão das informações fornecidas pelas instituições bancárias, o CP deve contar com 110 milhões de inscritos. Mas esse número deverá crescer ainda, pois nas próximas fases as empresas de telefonia, companhias prestadoras de serviços e o setor varejista também deverão compartilhar informações de pagamento, agregando ao CP a população sem conta em banco.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Júnior, o novo banco de dados representa mais do que uma lista de bons pagadores, abrindo possibilidade para uma avaliação mais justa na análise de crédito. 

“No modelo anterior, as empresas que concediam crédito tomavam suas decisões baseadas, principalmente, no registro de inadimplência. Ou seja, uma conta esquecida poderia ser suficiente para que um bom pagador tivesse seu crédito negado. Com a nova medida, as empresas passam a ter acesso a um histórico consolidado de cartão de crédito, crediário e contas de consumo, o que tem uma relevância muito maior do que uma negativação isolada”, explicou.

Já a expectativa do mercado é que, com uma análise mais completa, haverá aumento na oferta de crédito, impulsionando as vendas no varejo, e redução dos índices de inadimplência. Além disso, bancos de menor porte, cooperativas de crédito, varejistas e fintechs poderão concorrer de forma mais igualitária com as grandes instituições financeiras, o que tenderá a forçar uma redução de juros via competição. 

Apesar das vantagens proporcionadas, quem não quiser fazer parte poderá cancelar a inscrição a qualquer momento de forma gratuita, assim como voltar ao cadastro no momento que desejar. O cancelamento e o reingresso podem ser feitos pela internet no site www.spcbrasil.org.br/cadastropositivo/consumidor.

TAGS: