Desativado no fim de 2017, Hotel Sanjaya dá lugar a centro comercial

Em funcionamento, prédio já tem escritórios de advocacia, engenharia e psicologia
quarta-feira, 04 de abril de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Desativado no fim de 2017, Hotel Sanjaya dá lugar a centro comercial

Desde o final do ano passado o Hotel Sanjaya, na esquina da Rua Nossa Senhora de Fátima e a Avenida Alberto Braune, foi desativado para dar lugar a um prédio comercial, o agora Prédio Sanjaya. O Sanjaya era um dos hotéis mais tradicionais da cidade e agora muitos dos seus quartos se transformaram em escritórios modernos de advocacia, engenharia, psicologia. Outros, aguardam “novos hóspedes”.

O Prédio Sanjaya ainda conserva traços do hotel, como o uniforme de Dona Zina, que há 14 anos trabalha no local e leva o nome do antigo hotel. No hall do prédio, a decoração é a mesma da época do hotel, assim como os quadros, os vasos de plantas e o piso. Saem as malas, carregadas por turistas vestindo bermudas, camisetas e chinelos e entram as pastas, carregadas por profissionais de ternos, gravatas, vestidos e roupas sociais.

A transição pegou muita gente de surpresa. Poucas pessoas sabem da mudança. A Rua Nossa Senhora de Fátima, inclusive, é comumente chamada de “Rua do Hotel Sanjaya”. “Eu ando por aqui há muito tempo e confesso que não notei que tiraram os letreiros do hotel. Na verdade, não sabia que o hotel tinha sido fechado. Nunca lembro o nome da rua e o hotel sempre foi referência. Todo friburguense chama aqui de Rua do Hotel Sanjaya, é melhor pra se localizar”, conta Ruth Tedin. As vagas para o estacionamento de veículos, antes destinada aos hóspedes do Sanjaya, continuam sendo privativas para os condôminos do prédio.

A Rua Nossa Senhora de Fátima é a única transversal a Alberto Braune parcialmente fechada para passagem de veículos, justamente por conta do antigo hotel. Agora com a transição, muitos motoristas esperam que a prefeitura abra totalmente a via para a circulação de veículos, dando assim mais fluidez ao trânsito.

A VOZ DA SERRA levou essa reivindicação ao governo municipal que informou a realização de estudo para viabilizar a abertura da Rua Nossa Senhora de Fátima para a passagem de veículos, mas ainda não existe um prazo para a conclusão desse projeto.

 

TAGS: negócios