“Das Brenhas do Morro Queimado” celebra os 200 anos de Friburgo

Coletânea de textos em prosa e verso tem a Suíça Brasileira como personagem principal
sexta-feira, 24 de maio de 2019
por Jornal A Voz da Serra
As autoras, Lúcia Sertã e Therezinha Tavares (Arquivo pessoal)
As autoras, Lúcia Sertã e Therezinha Tavares (Arquivo pessoal)

Nova Friburgo completou 201 anos no último dia 16 de maio, mas o seu  bicentenário, comemorado no ano passado, continua sendo motivo de celebração e homenagens. A mais recente delas foi promovida pelas escritoras Lucia Sertã e Therezinha Tavares que lançaram o livro “Das Brenhas do Morro Queimado”. A obra é uma coletânea em prosa e verso e reúne textos diversos, de autoria da dupla nos últimos cinco anos, todos tendo a “Suíça Brasileira” como personagem principal.

“Muita gente tem nos dado um retorno positivo sobre o livro. A repercussão tem sido muito boa, o que nos dá ânimo para continuar e uma sensação de dever cumprido. Estou realmente muito satisfeita, porque esse foi o nosso presente para os 200 anos de Nova Friburgo”, celebrou Therezinha Tavares, coautora do livro.

“Das Brenhas do Morro Queimado” é editado pela gráfica Marca e conta com mais de 100 páginas e textos lembrando e exaltando a natureza exuberante de Nova Friburgo, com suas muitas montanhas, rios e cachoeiras, além de relembrar épocas marcantes, como a do trem maria fumaça que cruzava o centro da cidade com todo o seu glamour, a sociedade friburguense e os antigos carnavais de rua que deixaram muitas saudades. Foram editados 200 exemplares da obra especial.   

Sobre as autoras

Lúcia Helena de Lemos Sertã é natural do Rio de Janeiro e radicada em Nova Friburgo. É escritora, fotógrafa, poetisa e trovadora integrante da União Brasileira dos Trovadores (UBT) – Seção Nova Friburgo, com trovas classificadas no Brasil e em Portugal. Ela se diz uma grande apaixonada pela cidade que escolheu para viver e admira-se com a tamanha beleza natural das terras friburguenses, seu clima agradável e o povo hospitaleiro.  

Já Therezinha Tavares é friburguense, professora licenciada em história, fotógrafa, escritora e também trovadora associada à UBT, com participação e classificação em concursos em várias cidades do Brasil e exterior.

 

TAGS: 200 anos