Dar aulas para jovens carentes era o que mais emocionava Sérgio Knust

Músico ensinava gratuitamente violão e teclado para jovens de comunidades próximas à Cidade das Artes
quarta-feira, 12 de dezembro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Sérgio Knust com alunos do projeto Jovens Músicos (Arquivo O Globo)
Sérgio Knust com alunos do projeto Jovens Músicos (Arquivo O Globo)

Sérgio Knust, que morreu num acidente de trânsito na RJ-130 no último fim de semana, era especial desde os tempos de Grupo Escolar Ribeiro de Almeida, onde estudou antes de seguir para o Colégio Anchieta, lembra David Massena em sua coluna.

Músico de sucesso, compositor brilhante, Knust, de 52 anos, era um ser humano incrível e capitaneava o projeto social Jovens Músicos, ao lado do amigo também músico Lito Figueroa, oferecendo aulas gratuitas de violão e teclado para jovens de 10 a 17 anos, na Cidade das Artes, no Rio. O projeto da Prefeitura do Rio começou em outubro de 2017.

Esse era, segundo Knust, o projeto que o emocionava e fazia a vida valer a pena: ensinar música a alunos de escolas públicas de comunidades como Cidade de Deus, Terreirão, Gardênia Azul e Anil a tocar teclado e violão.

Há muita música e gratidão aguardando sua caminhada pela estrada da luz, diz, com absoluta razão, Massena.

As aulas são realizadas uma vez por semana e, há um ano, eram atendidos cerca de 80 alunos, com meta de chegar a 300. Antes de começar a frequentar o projeto, os interessados passam por testes práticos e respondem um pequeno questionário. Após matriculados, eles recebem material didático, além da possibilidade de levar o instrumento para praticar em casa. Os participantes ainda recebem um lanche depois do curso.

TAGS: