Com vitórias de Jaqueline, Júlio Cezar e Leonardo, Ascof brilha na Ultramaratona

Prova é disputada num percurso fechado, onde os corredores dão voltas por um tempo determinado e vence quem corre a maior distância
quarta-feira, 29 de março de 2017
por Vinicius Gastin
Jaqueline no pódio para receber o troféu de campeã: friburguense faturou a prova de 12 horas
Jaqueline no pódio para receber o troféu de campeã: friburguense faturou a prova de 12 horas

Não há distância que separe a espera pelo sorriso proveniente do suor de um grande esforço. Em dose tripla, então, a comemoração é ultra. Três atletas da Associação dos Corredores Friburguenses foram destaque na Ultramaratona de Macaé, realizada no último final de semana na orla da Praia da Imbetiba, no Norte Fluminense, e levaram Nova Friburgo ao topo do pódio nas respectivas categorias. Vice em 2016, Jaqueline Abreu havia prometido melhorar o rendimento. A consequência dessa promessa foi o título da prova, ao vencer a Ultramaratona entre as mulheres. Ela percorreu nada menos que 118,5km em 12 horas, num total de 132 voltas no percurso de 900m.

“Consegui realizar exatamente o que estava planejado. O resultado só não foi melhor devido a fortes dores no ombro na segunda metade da prova. A preparação acontece durante o ano inteiro. Eu fui a primeira vez sem expectativa, para experimentar, e o resultado surpreendeu. Foi um presente de aniversário vencer a Ultra Maratona de Macaé. Obrigada a minha família, equipe e a GFX Treinamento Funcional, que acreditou, incentivou e esteve ao meu lado por todo tempo. Pra representar esses espartanos Ascofianos não poderia ser diferente. Treinei pra conquistar esse pódio, fui lá e fiz. Reverência ao nosso treinador, que com sabedoria nos conduziu a mais essa vitória. Eu, Leonardo Ederick e Júlio Cezar da Silva Castro somos gratos por sua dedicação”, resume a representante da equipe Ascof/GFX Treinamento Funcional, que lembra como a corrida surgiu em sua vida. 

“Quando eu parei de fumar pela segunda vez, voltei para a academia e comecei a caminhar. Eu chegava na via expressa, observava as pessoas correndo e quis também. Corria um pouquinho e parava. Fiquei sabendo da Ascof, no Friburguense. Procurei, fui recebida de braços abertos e comecei a dar os primeiros passos. Eu não tinha grandes pretensões, queria apenas perder peso. Mas eu fui melhorando, fazendo parte cada vez mais da Associação e também levei outras pessoas.” 

Representando a Ascof/Galera Distribuidora, Leonardo Oliveira fez a sua primeira ultra maratona, faturou o título e já entrou para a história: percorreu 73km em seis horas, e desta forma estabeleceu o novo recorde da prova. “Leonardo corre há dois anos na Ascof e vem se revelando como um grande talento para competições de grandes distâncias”, avalia o professor Augusto, treinador da equipe.

Fechando o ciclo vitorioso, Julio Cezar Castro foi ouro na faixa etária entre 45 e 49 anos. Também estreante na prova, o atleta da Ascof/Stam percorreu 105 km em 12 horas, alcançando ainda na oitava colocação geral do evento. “Andei forte na primeira metade da prova e cheguei a ficar na terceira colocação, mas as fortes dores no joelho me obrigaram a reduzir a velocidade”. Corredor conhecido na cidade, ele lembra o início nas pistas e a importância do atletismo na batalha para se livrar do alcoolismo. “Ainda no colégio, o meu professor de educação física observou que eu teria condições de me tornar um bom atleta. Conheci a Ascof e já estou há dez anos praticando. Corri maratonas em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro, participei de uma prova de 50 km. Passei por um momento difícil na minha vida, quando fui alcoólatra. Não tenho vergonha de falar sobre isso. A corrida mudou a minha vida, que era só derrota, e agora é felicidade. Estou muito feliz.”

A prova

A ultramaratona geralmente é disputada num percurso fechado, onde os corredores dão voltas por um tempo determinado e vence quem corre a maior distância. Em Macaé serão 12 horas, com o máximo de 70 participantes, ou seis horas, em prova que vai contar com até 50 atletas. Os corredores largaram às 20h do dia 25, e finalizaram a prova apenas às 8h do dia seguinte. Dentre as 12 horas de corridas houve apenas três intervalos de dez minutos cada para alimentação e hidratação. 

Foram consumidos, apenas pelos três atletas, 15 litros de hidrante, de três marcas diferentes, e 28 litros de água mineral, além de frutas, sopas e shakes energéticos. “O trabalho foi tão bem planejado que os atletas perderam apenas 1,8 kg em média durante a prova, quando o normal é se perder de quatro a seis quilos”, destaca Augusto.

  • Júlio Cezar Castro, Jaqueline Abreu e Leonardo Oliveira: trio friburguense brilha em Macaé

    Júlio Cezar Castro, Jaqueline Abreu e Leonardo Oliveira: trio friburguense brilha em Macaé

  • Atletas compõem a equipe Ascof: treinos e dedicação recompensados

    Atletas compõem a equipe Ascof: treinos e dedicação recompensados

  • Leonardo superou adversários na prova de seis horas, e também levou Nova Friburgo ao alto do pódio

    Leonardo superou adversários na prova de seis horas, e também levou Nova Friburgo ao alto do pódio

TAGS: corrida