Com presença de Marlon Moraes, Bloco do Frizão canta felicidade em 2017

Os ensaios prosseguem a todo o vapor no clube, que espera uma grande participação de seus componentes no desfile
quinta-feira, 02 de fevereiro de 2017
por Vinicius Gastin
Em 2016, Bloco do Frizão fez homenagem a Bimba e reuniu centenas na Alberto Braune (Fotos: Divulgação)
Em 2016, Bloco do Frizão fez homenagem a Bimba e reuniu centenas na Alberto Braune (Fotos: Divulgação)

Carnaval combina com alegria, felicidade. A festa mais popular do Brasil, quando misturada ao futebol, paixão nacional, ganha contornos ainda mais especiais. Em Nova Friburgo, a união de esporte e samba resultou no Bloco do Frizão, já tradicional na folia do município. Este ano, o grupo de associados e amigos do Friburguense prepara mais um belo espetáculo para o dia 24 deste mês, quando o Bloco vai atravessar a Avenida Alberto Braune a partir das 21h. Até a data, os ensaios prosseguem a todo o vapor no clube, nesta sexta-feira, 3, e nas duas próximas, dias 10 e 17.

Os detalhes do desfile já estão definidos, e foram repassados e discutidos com o secretário de Turismo de Nova Friburgo, Wilton Neves. Em 2017, o Bloco do Frizão vai desfilar o enredo: "Deixa eu brincar de ser feliz...", com expectativa de uma grande participação de seus componentes. A direção da agremiação confeccionou 500 abadás, que já estão à venda na secretaria do Friburguense (também nos dias de ensaio), e devem se esgotar até o dia da apresentação. A bateria terá 50 peças, e será comandada pelo Mestre Arilson.

Marlon Moraes e ídolos presentes

Como também é tradição, o desfile do Bloco do Frizão vai contar com a participação de dirigentes (inclusive do presidente Wagner Faria), membros da comissão técnica ídolos da história do Friburguense. Eduardo, Ziquinha, Bidu e Sergio Gomes são alguns dos nomes confirmados, além de outros atletas do elenco tricolor.

Além deles, outro nome de destaque no esporte municipal em todo o mundo confirmou presença: o lutador Marlon Moraes, que é sócio do Frizão e apaixonado pelo clube. Nas pesagens que antecedem as lutas ele costuma vestir a camisa do Friburguense. Durante seminário realizado por ele recentemente, em Nova Friburgo, o clube reconheceu e prestou homenagem ao atleta.

O Bloco do Frizão

Durante anos, a "Segunda sem lei", evento realizado às segundas-feiras de carnaval, foi a principal confraternização entre amigos no Friburguense. O encontro ocorria na churrasqueira do clube logo depois do tradicional futebol das piranhas. Aos poucos, a festa foi perdendo força e o número de participantes diminuiu. No final de 2005, Edmilson Debossan e o xará Edmilson Py desenvolveram a ideia de criar um bloco para desfilar na sexta-feira de carnaval.

O projeto do Bloco do Frizão foi prontamente aceito por Jones Canto, à época vice-presidente social na administração de César Cornélio. Nomes como Monstrinho, Marcelo Cintra, Fabrício Stutz, Carlyle, Biru, Gibi e Robson Bob foram fundamentais para colocar a ideia em prática.

O bloco evoluiu e hoje possui instrumentos próprios, comprados com o dinheiro da venda das camisetas. O montante também é utilizado na manutenção de algumas peças e compra de adereços. Os enredos retratam assuntos ligados ao esporte e desde 2005, ano de sua fundação, o Bloco do Frizão só não desfilou em duas oportunidades.

Em 2016, a agremiação homenageou Bimba, um dos personagens marcantes do esporte municipal, reconhecido pelos anos de trabalho em escolinhas com crianças e jovens. Centenas de componentes foram às ruas, naquele que foi considerado por muitos como o melhor desfile da história do Bloco.

Foto da galeria
Abadás estão à venda na secretaria do próprio Friburguense
TAGS: Friburguense Atlético Clube | carnaval | marlon moraes