Com 28 atléticas, Junfri movimenta esporte e turismo durante o feriado

Participação ativa das torcidas, com faixas, instrumentos e bandeiras, é atrativo a mais nos ginásios de Friburgo
sábado, 16 de novembro de 2019
por Vinicius Gastin
Centenas de atletas e torcedores, de Nova Friburgo e diversas outras cidades, compõem o roteiro do Junfri
Centenas de atletas e torcedores, de Nova Friburgo e diversas outras cidades, compõem o roteiro do Junfri

Os Jogos Universitários Friburguenses, há 11 anos, vão muito além da competição esportiva dentro das quadras. Durante os dias de evento, Nova Friburgo recebe centenas de turistas, tem a rede hoteleira preenchida e o comércio aquecido. Há ainda a parte de festas e a promoção do turismo municipal, além da oportunidade de integrar jovens universitários de regiões variadas do Estado. Por conta de todos esses fatores, o Junfri é sempre bastante aguardado na cidade. E chegou a hora da edição de 2019, a 11ª dos Jogos desde a criação em 2009.

A programação dos Jogos Universitários Friburguenses teve início nesta quinta-feira, 14, e prossegue até domingo, dia 17. Nas primeiras edições, o evento contava somente com as participações de universidades de Nova Friburgo, mas desde 2014, a ideia cruzou os limites do município e passou a alcançar praticamente todo o Estado. Desde então o Junfri recebe também atletas de todo do Rio de Janeiro, e este ano, conta com a participação de 28 atléticas, representando 12 cidades, atraindo cerca de 1.500 atletas em quatro dias de disputas.

Com todo esse crescimento, o Junfri já faz parte do calendário oficial dos atletas e com isso, se tornou o maior evento esportivo universitário da região serrana do Estado. Além disso, consegue movimentar diversos espaços esportivos friburguenses, a exemplo dos nove escolhidos para esta edição: os ginásios Helena Decache (Friburguense, em Olaria), Adhemar Combat (Via expressa, em Olaria), GPH (Cônego) e do Colégio Canadá (Olaria); Ginásios de Duas Pedras e de Conselheiro Paulino; Complexo Arena (Olaria), SESC e dependências do Colégio Estadual Professor Jamil El Jaick.

Esses espaços recebem, desde esta quinta-feira, 14, as seguintes modalidades: futsal, basquete, vôlei, handebol, fut7, cabo de guerra, tênis de mesa, cheerleading, jiu-jitsu, League of Legends, Fifa (Game).

Formato 

Desde a edição do ano passado, o evento passou a adotar o sistema de divisões, com os objetivos de acomodar melhor as atléticas participantes e, indiretamente, reforçar o grau de competitividade. A primeira divisão foi feita de acordo com a classificação do Junfri de 2017, e este ano, já há promovidos e rebaixados. 

Na Série A de 2019, estarão dez equipes: Seleuff (Niterói), Estácio (Nova Friburgo), Isecensa (Campos), UFRJ (Macaé), Estácio (Macaé), UCP (Petrópolis), Cefet (Rio), Unisuam (Rio), Feso (Teresópolis) e UFF (Volta Redonda). Já atléticas FSMA (Macaé), Femass (Macaé), UFF (Rio das Ostras), UFF (Campos), UFF (Macaé), Uva (Rio), Cefet (Nova Friburgo), IFF (Campos), Estácio (Cabo Frio) e Uenf (Campos) vão compor a Série B. Na Série C, a terceira divisão do Junfri, estão a Fase (Petrópolis), Mackenzie (Rio), Cefet (Angra dos Reis), Estácio (Niterói), Estácio (Barra/Rio), UFF (Cantagalo), Uerj (Nova Friburgo) e Estácio (Rio). 

Em 2018, a Associação Atlética e Acadêmica Maníacos da Estácio, de Nova Friburgo, faturou o pentacampeonato da competição, enquanto a Unisuam, do Rio de Janeiro, ficou com o troféu da Série B. Já na Série C, a Atlética Fênix, de Campos, foi a campeã geral. 

De acordo com o regulamento, os dois últimos colocados de cada divisão serão rebaixados e disputarão a divisão inferior em 2020. Do mesmo modo, o campeão e o vice da terceira e segunda divisões conquistarão o acesso para as divisões acima. As modalidades esportivas também terão subdivisões, e vão contar pontos de acordo com essa classificação. 

A Modalidade Ouro contempla Basquete Masculino, Basquete Feminino, Futsal Masculino, Futsal Feminino, Handebol Masculino, Handebol Feminino, Voleibol Masculino, Voleibol Feminino e Fut 7 Masculino. Já na Modalidade Prata estão o Cabo de Guerra Masculino, Cabo de Guerra Feminino, Tênis de Mesa Masculino, Tênis de Mesa Feminino, Fifa e Desafio de Cheerleading.

“O Junfri também se destaca pela organização e por envolver uma estrutura digna de um grande evento esportivo, com direito a UTI móvel, equipe médica em todos os locais de competição, premiação com medalhas e troféus, arbitragem de nível profissional e equipe de segurança”, reforça Fellipe Malhard, idealizador e um dos principais organizadores do evento.

Além dos jogos, o Junfri também tem como marca registrada, a realização de grandes eventos festivos. Durante três noites, os mais de mil atletas e a população friburguense em geral podem curtir as diversas atrações. Este ano as festas vão ser promovidos no Box Beer, espaço localizado na Estrada RJ 130, a Friburgo / Teresópolis.

“Outro foco da organização do evento é ajudar a movimentar a economia e o turismo do município. Sâo quatro dias de competição, e diversas parcerias são feitas com os setores hoteleiro, gastronômico, transporte, além da geração de empregos diretos e indiretos”, destaca Malhard.

TAGS: