Bairro mais populoso de Nova Friburgo, Olaria apresenta problemas pontuais

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014
por Vinicius Gastin
Bairro mais populoso de Nova Friburgo, Olaria apresenta problemas pontuais
Bairro mais populoso de Nova Friburgo, Olaria apresenta problemas pontuais

Olaria e seus quase 60 mil habitantes. Uma relação praticamente exclusiva de amor ao bairro, que possui população e movimento semelhantes aos de uma pequena cidade. A localidade, delimitada entre o Nova Friburgo Country Clube o Bairro das Graças, conta com boa infraestrutura de água e esgoto e os serviços de coleta de lixo e energia — embora algumas ruas, como a Maria d’Ângelo Magliano, mereçam atenção especial — são considerados satisfatórios. Os problemas são pontuais, e há quase um ano a Associação de Moradores (Amabol) atua para reivindicar as respectivas soluções. 

Durante o período, reuniões foram realizadas com vereadores, secretários e no gabinete do prefeito. As pautas dos encontros são definidas de acordo com as demandas da comunidade, que luta há anos por  melhorias — no sistema de transporte público, por exemplo. Recentemente, a Friburgo Auto Ônibus iniciou um estudo, feito por engenheiros de tráfego, para mapear toda a cidade. "Algumas vezes, nós entramos em contato diretamente com a Faol e obtivemos respostas. Eles estão estudando uma forma de desviar a passagem dos ônibus da praça para a Via Expressa, por exemplo. Fizemos esse pedido para tentar desafogar um pouco o trânsito no centro do bairro”, explica Ricardo Alves, presidente da Associação.

A falta de regulamentação para carga e descarga nas principais vias compõe o cenário de desorganização. A fiscalização ocorre apenas no início da Avenida Presidente Vargas até o cruzamento com a Rua Manoel Lourenço Sobrinho, onde o processo é permitido entre 6h e 10h, e 20h e 22h. "Isso interfere diretamente no funcionamento do polo de moda íntima.”

Os pedidos de fiscalização e alterações no fluxo do trânsito estão incluídos no projeto de revitalização e reurbanização da Praça 1º de Maio, a principal do bairro. No local, é possível atestar o mau estado de conservação das lixeiras e das calçadas em alguns pontos, situação que se repete em outros lugares do bairro. A instalação do Posto de Policiamento Comunitário reduziu o número de furtos e assaltos na região, mas não inibiu a ação dos vândalos. Ao menos, o parquinho localizado em frente ao posto foi reformado e encontra-se bem conservado.

UPA: instalação para resolver dois problemas

Uma das principais solicitações dos moradores vai ao encontro de um projeto recente do município: a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento. A UPA funcionaria na Via Expressa e poderia amenizar os problemas de atendimento registrados no Posto de Saúde Tuney Kassuga. A Prefeitura informou que a primeira parcela para a realização das obras foi liberada e a implantação da unidade no bairro está bem encaminhada. Outra opção seria a reativação do Sase, para onde existe um projeto de reforma do prédio e instalação de um mini-hospital.

"Quando conversamos com o prefeito, a proposta para a instalação da UPA já havia sido feita. Aguardamos uma resposta, inclusive sobre a possibilidade de reabertura do posto no antigo Sase. A resposta parece ser positiva, e acho que teremos uma unidade aqui em Olaria”, afirma Ricardo Alves.

A possível desativação do posto Tuney Kassuga poderia resolver outra antiga questão: a revitalização da feirinha. O tradicional comércio de verduras, frutas, legumes e produtos diversos seria organizado neste espaço, utilizando também o terreno da Autran. No entanto, o município tem a intenção de manter a unidade de saúde em funcionamento e novas alternativas serão estudadas em pareceria com os feirantes.

Moda íntima necessita de melhor divulgação

Bairro mais populoso de Nova Friburgo, Olaria conta com um comércio variado e forte economicamente. Entretanto, a falta de divulgação destes e de outros atrativos impede o maior prestígio dos friburguenses e turistas que visitam a cidade. A Associação de Moradores já solicitou ao governo uma melhor identificação dos pontos turísticos e comerciais do bairro. 

"Muitas vezes eu sou perguntado sobre onde é o polo de moda íntima de Olaria. Não há um direcionamento para os turistas e isso prejudica bastante o comércio de uma forma geral”, reclama um comerciante que preferiu não se identificar.

O circuito de moda íntima de Nova Friburgo está espalhado por diversos pontos da cidade, a exemplo de Conselheiro Paulino e da Ponte da Saudade. A falta de placas para orientação, no entanto, prejudica polos mais distantes. "O turista fica desinformado. Ele chega à Ponte da Saudade e pensa que o polo está todo concentrado ali. Isso enfraqueceu bastante o comércio de Olaria. Reconhecemos e admiramos o trabalho feito lá, mas precisamos pensar em toda a cidade”, analisa.

Associação acompanha trabalhos da pedreira 

Há anos, as atividades da pedreira localizada na Via Expressa deixam os moradores das proximidades apreensivos. A preocupação com o deslocamento de terra é justificada pela exploração de um novo espaço, uma vez que o local sofre com as falhas na captação de águas no período de chuvas. 

Em recente encontro com representantes da comunidade, os empresários responsáveis pelo empreendimento apresentaram todas as licenças necessárias e disponibilizaram os dados sobre o funcionamento da pedreira, inclusive com os dias, horários e intensidade da utilização de explosivos. "Pedimos para acompanhar todo esse processo e ficamos bem informados. Abrimos um canal de comunicação com os empresários e qualquer morador pode utilizar a Associação para reclamações, críticas e sugestões.”

Olaria concentra mais de 30% da população friburguense e, por isso, reúne os mais diferentes tipos de classes. Diversos projetos sociais e esportivos são desenvolvidos no bairro, e as construções da Praça CEU, do centro de treinamento para o rugby e de um ginásio de lutas, todos eles na Via Expressa, poderão dar suporte a essas atividades. Na área cultural, os destaques são a Escola de Samba Imperatriz de Olaria e o bloco de enredo Unidos do Imperador. 

A Associação de Moradores pretende criar um calendário de eventos para Olaria, e a proposta inclui a realização de um desfile cívico no dia do aniversário do bairro, 21 de abril. "Não existe comemoração de final de ano ou carnaval. Queremos entretenimento por aqui, como acontece em Amparo e Lumiar, por exemplo, pois temos espaços pra isso. O nosso bairro possui muitas instituições religiosas e culturais, e temos que unir todas elas em prol da comunidade”, destaca Ricardo.

Dentre estas instituições, está a Banda do Colégio Municipal Dermeval Barbosa Moreira. O grupo foi responsável pela formação musical e cultural de centenas de crianças do município, mas teve as atividades interrompidas. A escola e os moradores do bairro lutam pela reativação do projeto e esperam pela licitação para a compra de instrumentos. "Ficou acordado de a licitação acontecer até o final do ano para a banda voltar a funcionar. Isso beneficia a comunidade, não só com a parte de música, como também a de dança”, ressalta.

TAGS: A Voz dos Bairros | Olaria | Associação de Moradores | Amabol | moda íntima