Atrasado, pagamento do aluguel social pode ser cortado de vez

terça-feira, 11 de outubro de 2016
por Dayane Emrich
Governador em exercício Francisco Dornelles cogita suspender benefício (Foto: Agência Senado)
Governador em exercício Francisco Dornelles cogita suspender benefício (Foto: Agência Senado)

Cerca de dez mil famílias do estado do Rio de Janeiro que recebem o aluguel social, no valor de R$ 500 mensais, podem ficar sem o auxílio. O motivo são os cortes do governo estadual para desonerar os cofres públicos. Uma das hipóteses sinalizada esta semana pelo governo do estado ante a crise é suspensão do benefício. Em Nova Friburgo, ao todo, 122 pessoas recebem o aluguel social e podem ser atingidas pela medida. O pagamento do aluguel social é feito pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do estado e, desde maio, vem sendo realizado com atrasos.

A professora Gilmara Santos Nascimento, que há cinco anos teve que abandonar sua antiga casa no Parque Maria Teresa, devido a interdição do imóvel pela Defesa Civil, é uma das friburguenses que recebe a ajuda. “Por enquanto ainda estou recebendo, mas sempre com atrasos. A data para o pagamento é o dia 28, mas o pagamento referente a agosto, por exemplo, só foi depositado no dia 22 de setembro. Já estamos em outubro e não faço ideia de quando será pago o aluguel social relativo a setembro e muito menos o de outubro”, disse ela, acrescentando que “o pagamento só costuma ser feito quando sai alguma liminar da Justiça obrigando”.

O que chama atenção é que o sofrimento dessas famílias já poderia ter acabado se o restante dos apartamentos do Condomínio Terra Nova e das casas populares no Bairro Novo, no Parque das Flores, já tivessem sido entregues.

O aluguel social é um benefício assistencial de caráter temporário pago às famílias que ficaram desabrigadas em razão de vulnerabilidade econômica, calamidade pública ou por causa das obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

No total, o governo estadual paga mais de R$ 700 mil por ano às famílias desalojadas somente em Nova Friburgo, gasto que também seria extinto com a alocação das famílias nas casas populares.

A VOZ DA SERRA entrou em contato com a Secretaria estadual de Obras para saber sobre o andamento da construção do Condomínio 9, único que falta a ser entregue na cidade. Em nota, a secretaria informou que “os apartamentos do Terra Nova 9 estão prontos e agora a Secretaria de Obras aguarda a definição da Caixa Econômica Federal sobre a data da entrega”.

Já a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, questionada sobre a demora no pagamento do Aluguel Social, apenas confirmou o atraso relativo a setembro, mas não informou a previsão para o acerto com os beneficiários.

A equipe de reportagem também tentou contato com a Caixa Econômica Federal, com objetivo de esclarecer a demora na liberação dos imóveis, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição.

TAGS: aluguel social