Associação Friburguense de Voleibol coleciona bons momentos e resultados

Finalista nas duas categorias, AFV teve participação destacada na Liverj 2019
sexta-feira, 27 de dezembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Associação Friburguense de Voleibol coleciona bons momentos e resultados

Do início como equipe à transformação em Associação Friburguense de Voleibol, os objetivos de resgatar a modalidade em Nova Friburgo e incentivar novamente os jovens a praticá-la foram novamente cumpridos em 2019. 

Seja durante os treinos, preparações ou competições, a AFV cumpre o seu papel e comemora a obtenção de bons resultados, coletivos e individuais. São vários os talentos que começam a despontar no cenário municipal e muitos deles já estão alçando voos maiores.

O reconhecimento pelo trabalho realizado rende frutos e convites diversos para novos desafios. Em 2020, a Associação Friburguense de Voleibol poderá, inclusive, cruzar as fronteiras do país em busca de experiências internacionais.

“São muitos os convites para 2020, para todas as categorias, com viagens para dentro e fora do país. A ideia é definir, em breve, quais serão aceitos, para podermos viabilizar toda a logística das viagens”, resume o coordenador técnico Gustavo Costa.

2019: A Liverj

Uma das missões cumpridas pelas meninas da AFV, este ano, foi a participação na Liga de Voleibol do Estado do Rio de Janeiro (Liverj), nas categorias mirim e infantil. A competição foi disputada em fases, a de classificação e os playoffs, onde as piores colocadas caíram para a divisão imediatamente inferior, enquanto as melhores avançaram para os playoffs, sendo que as equipes perdedoras participaram das semifinais da Taça Prata, e as vencedoras das semifinais da Taça Ouro.

Foram mais de 20 jogos no total, com oito equipes no mirim e 12 equipes no infantil da capital e do interior do estado. A Associação Friburguense de Voleibol foi à final em ambas as categorias de que participou, e travou duas grandes partidas contra o Marina Barra Clube. 

“Sabíamos que as partidas seriam eletrizantes nas finais da Liverj, só não sabíamos que seriam tão épicas. Nossas meninas lutaram literalmente até o último ponto e com certeza saíram de quadra com a cabeça erguida, cientes de que todo o esforço, mesmo sem a vitória, foi recompensado”, avalia Gustavo.

No mirim, o time de Nova Friburgo fez excelente jogo, com ótimas defesas e contra-ataques, mas acabou superado por 2x0 com placares apertados (25x20, 25x21). Já no infantil, mesmo com quatro atletas do mirim jogando como titulares, a AFV fez excelente primeiro set, mas cedeu a virada perdendo o tie-break por 18x17 (regra da competição encerrar no 18º ponto), terminando em 1x2 para a equipe adversária.

Além do brilho coletivo, o time friburguense também contou com alguns destaques individuais, premiadas ao final da Liga. Duda Stein foi eleita a melhor Ponteira mirim, e nesta mesma categoria, Ana Julia de Barros foi a melhor Central mirim. No infantil, Ana Luiza de Barros foi premiada como melhor Ponteira, e Maria Clara Vassalo como a melhor Oposta.

“Agradecemos o apoio dos pais em todas as viagens do ano (e foram muitas), os patrocinadores, que nos ajudaram com uniformes e acessórios de jogos, ao Nova Friburgo Country Clube pelo espaço de treinamento, e o jornal A VOZ DA SERRA pela divulgação e apoio, dentro e fora das quadras. Estamos cheios de desejos e planos para  que 2020 seja ainda mais repleto de experiências e vitórias dentro e fora das quadras.”

Experiência marcante

Outro momento importante para as meninas da Associação Fribuguense de Voleibol foi a participação na mini-clínica de vôlei, promovida recentemente em Nova Friburgo, com a participação dos atletas e comissão técnica do Sesc RJ Vôlei. Durante o evento ainda houve uma palestra com Giovane Gávio, um dos grandes nomes da história da modalidade no país.

“Nossas meninas tiveram praticamente a exclusividade de ter todos os atletas à disposição, e eles nos receberam com carinho. Um agradecimento especial ao Wallace de Souza, campeão olímpico, pela sua atenção, ao Flávio Gualberto pelo carinho e receptividade e ao Marlon, além dos demais atletas. Não poderia deixar de agradecer ao Rondinelli Esteves, pelo convite especial, e ao meu amigo Alex Damião, que nos agraciou com uma camisa autografada por todos da equipe do Sesc. Um presente lindo e único que será usado para nossos projetos de 2020.”

Junfri

Além do trabalho desenvolvido com as meninas da AFV, Gustavo Costa viveu outro momento especial durante a temporada, com a participação de algumas das meninas da equipe. Em outubro comandou a Atlética Maníacos da Estácio, campeã dos Jogos Universitários Teresopolitanos. O evento serviu como treinamento para a grande competição do ano, o Junfri (Jogos Universitários Friburguenses), no masculino e feminino.

Nos dois anos anteriores, as meninas da atlética de Nova Friburgo haviam conquistado o terceiro lugar, após perderem a semifinal para a equipe da Rural-RJ. Este ano, com alguns reforços e melhores condições de treinamento, a Maníacos da Estácio conquistou o 1º lugar de forma invicta, após a realização de quatro jogos.

“A grande batalha foi na semifinal contra a UFF (vice-campeã do ano passado), onde vencemos com facilidade o primeiro set, 25x07. No segundo e terceiro sets, com várias substituições, o time adversário conseguiu reverter o placar e ganhou por 13x11. No tie-break estávamos com as esperanças perdidas, quando conseguimos encaixar um bom saque e virar o placar em 15x13”, conta Gustavo.

A final foi contra a equipe Isecensa, de Campos dos Goytacazes, e no embalo da vitória no dia anterior, a Atlética Maníacos venceu por 2x0. Os destaques da competição foram Thais Bravo (Ponteira), Ruana Vieira (Central), Marina Queiroz (Oposta) e Mariana (Levantadora), todas elas atletas da Associação Friburguense de Voleibol, na categoria juvenil. Já a equipe masculina foi derrotada no início da competição pela Estácio Macaé por 2x1. 

 

TAGS: volêi