Arbitral na próxima segunda pode definir fórmula da Série B Estadual

Campeonato ainda é um mistério quanto à fórmula de disputa e regulamento
segunda-feira, 02 de janeiro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Depois da Cabofriense, Macaé faz do Eduardo Guinle a sua casa provisória na série A
Depois da Cabofriense, Macaé faz do Eduardo Guinle a sua casa provisória na série A

Com início previsto apenas para o mês de maio, o Campeonato Carioca da Série B ainda é um mistério quanto à fórmula de disputa e regulamento. As dúvidas podem ser desfeitas na próxima segunda-feira, 30, quando a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) promove o arbitral com os clubes das Séries B1, Série B2 e Série C. O evento começa às 14h, e vai acontecer na sede da entidade.

De acordo com a pauta publicada, o objetivo do encontro é apresentar as condições para participação no Campeonato Estadual, discutir assuntos relacionados ao início da competição, Regulamento, Laudos Técnicos dos Estádios e Assuntos gerais.

Nos últimos dois anos a forma de disputa foi mantida, e a Série B foi dividida em dois turnos (Taça Santos Dumont e Taça Corcovado), além de um triangular para apurar os dois times que subiriam à Elite do Futebol Carioca. Em entrevista recente, o gerente de futebol do Friburguense, José Siqueira, manifestou a intenção de propor algumas mudanças. Uma delas seria o acesso direto caso uma equipe conquiste um dos turnos e seja a melhor colocada no geral.

No fim do ano passado a Ferj realizou uma Assembleia Geral e definiu que a segunda divisão passa a se chamar B1, a Série C vai se chamar B2 e ainda vai haver a nova Série C, disputada por clubes que estavam licenciados e novos filiados. Em 2016, a série B foi marcada pela polêmica envolvendo uma suspeita de manipulação de resultados. A denúncia foi levada à Federação pelo Itaboraí. Depois de várias suspensões de partidas, o campeonato teve a fase final realizada e as equipes do Nova Iguaçu (campeã) e Campos/Carapebus conquistaram o acesso.

Série A em Nova Friburgo

Na última terça-feira, 24, o estádio Eduardo Guinle recebeu mais uma partida da Série A do Campeonato Carioca. A Cabofriense mandou a sua partida contra a Portuguesa em Nova Friburgo, e goleou pelo placar de 4x1. No entanto, o resultado não foi suficiente para que o time da Região dos Lagos pudesse avançar para a próxima fase. Nova Iguaçu e Portuguesa se juntam aos grandes e aos time de menor investimento melhor colocados em 2016, enquanto Cabofriense, Bonsucesso, Campos e Tigres brigam contra o rebaixamento.

A casa do Tricolor da Serra vai receber outra partida neste fim de semana. O Macaé ainda não possui todos os laudos necessários para mandar as partidas no Estádio Claudio Moacyr de Azevedo, no Norte Fluminense, e o jogo contra o Madureira neste domingo, 29, às 19h30, vai acontecer Eduardo Guinle, em Nova Friburgo.

O Ferreirão, em Cardoso Moreira, também esteve na lista de possibilidades, mas o fato da partida ser televisionada no sistema de pay-per-view tirou a praça da “disputa”. O Eduardo Guinle, que possui estrutura para as transmissões de televisão, tornou-se então a opção mais viável para o Alvianil.

Macaé e Friburguense inclusive se enfrentaram no último domingo, 22, em jogo-treino no próprio Eduardo Guinle, vencido pelos visitantes, por 2 a 0. Enquanto o Macaé entra na última semana de preparação para o Campeonato Carioca, o Frizão está com as atenções voltadas para a Copa do Brasil, que começa em 15 de fevereiro.

Foto da galeria
- Friburguense e Macaé se enfrentaram no Eduardo Guinle: Alvianil volta a subir a serra (Foto: Tiago Ferreira)
TAGS: Friburguense Atlético Clube | futebol